Segurança

Anúncios de notas falsas circulam em redes sociais

Criminosos vêm utilizando grupos de redes sociais da região de Criciúma para comercializarem notas falsas. Nos anúncios, eles repassam o contato para a negociação, onde o DDD é de outra região do Estado. A maioria dos casos já é de conhecimento da Polícia Federal de Criciúma que alerta sobre o crime a quem adquirir e distribuir no comércio e de fatos em que se trata de golpes.

Normalmente, os anúncios são postados na página do Facebook e eles oferecem cédulas de R$ 20, R$ 50 e R$ 100. “Todos os casos que chegaram ao nosso conhecimento os criminosos são de outras regiões e até de outros Estados. Então, encaminhamos para as superintendências destas cidades para posterior investigação”, diz o chefe da Delegacia da Polícia Federal de Criciúma, o delegado Nelson Napp.

Segundo ele, os criminosos usam perfis falsos nas redes sociais para anunciar e também aplicar golpes. “Geralmente não há notas falsas para vender. Trata-se de um golpe, onde o estelionatário passa a conta bancária para o depósito e quem comprou não recebe as cédulas. Neste caso, o crime é bem feito, pois a vítima não pode denunciar, visto que estava também cometendo um crime previsto artigo 289 do Código Penal”, explica o delegado.

Com informações do Portal DN Sul

  • 4544e4d43be5fa0b8bb341e99ffa6044
  • 9000e2635511c90c45c26e466b2cceed