Segurança Pública

A história do bambu: para você que se acha fraco ou para quando dizem que você é fraco

Quem se vê um bambu, lá em Turvo chamamos de “taquareira”, logo pensamos: é fino e comprido, razão pela qual não suporta uma tempestade ou uma ventania. Essa seria a lógica. Porém, na verdade, isso não é um raciocínio correto, conforme aprendi com um amigo chamado Nazareno Juttel, enquanto almoçávamos.

Ele dizia que o bambu parece ser frágil, por suas características aparentes. Contudo, depois de plantada a sua semente, não se vê nada; durante cinco anos, todo o crescimento é subterrâneo, invisível a olho nu, mas, uma maciça e fibrosa estrutura de raiz, que se estende vertical e horizontalmente pela terra esta sendo construída, tornando o bambu uma das árvores mais resistentes que existem no mundo.

Então, resolvi escrever sobre o bambu e tirar algumas lições de vida. A primeira delas é que o bambu é humilde, apesar de resistente. Ele se curva para não se quebrar, diferente do carvalho, que se acha imponente e não se curva, mas depois perde os galhos e sem ter onde se sustentar, morre.

A outra lição é que a fragilidade dele é apenas aparente. Ao longo do tempo, ele construiu uma solidez, inclusive ética, que lhe dá força para sobreviver, mesmo nas maiores dificuldades, pois a força interna não o deixa morrer.

Uma lição que também pode ser tirada é que ele vive em comunidade, sendo gregário, sabendo conviver com seus irmãos, não pensando só em si e nas suas pretensões. Não busca passar por cima dos outros, pegando espaços mas cresce sempre para o alto, com base sólida.

A última lição que podemos tirar é sobre sua simplicidade, pois com galhos finos e humildes, não toma espaço dos outros, com galhos soberbos e prepotentes, como o pinus elliotti, que não deixa ninguém crescer ao seu lado.

Assim, não nos esqueçamos da força do bambu, que para ser arrancado, só só com máquinas escavadeiras, pois os homens não conseguem destruí-los apenas com suas forças humanas.

Apenas olhando o bambu, não imaginamos sua força, mas ela existe e fica escondida, dentro da terra. Por isso que muitas vezes nos surpreendemos na vida, pois não sabemos em que bases as pessoas nasceram e cresceram. Aí, de repente, vem uma árvore forte e ao mesmo tempo simples, respeitosa e humilde, surpreendendo a todos e muitas vezes o bambu é a única árvore que fica de pé após uma tempestade.

Notícias Relacionadas

Governo do Estado lança a Operação Veraneio nesta segunda-feira

ADR realiza mutirão de limpeza para receber delegacia especializada, em Criciúma

Prefeitura de Criciúma faz doação de 40 coletes balísticos e firma parceira com a PM

O convênio foi assinado no 9º Batalhão da PM, no valor de R$ 20 mil por mês.

Hospital São José de Criciúma realiza primeira cirurgia de coluna por vídeo

Procedimento muito menos invasivo, a primeira cirurgia por vídeo realizada na instituição, durou cerca de 38 minutos, superando as expectativas do médico cirurgião.