Poder Executivo

Ligações clandestinas de esgoto serão fiscalizadas em Laguna

Uma campanha de conscientização sobre a importância das ligações corretas será lançada à população e um curso gratuito será oferecido a pedreiros de Laguna e região.

Laguna tem sofrido constantemente com alagamentos em que é visível a presença de esgoto onde só deveria ter água da chuva. As formas de combater esse problema foram discutidas em reunião entre representantes da Casan e da prefeitura ontem.

Entre elas, está coibir as ligações clandestinas na rede pluvial por meio de multas e autuações. Há uma grande incidência de residências, prédios e estabelecimentos comerciais nessa situação.

Uma campanha de conscientização sobre a importância das ligações corretas será lançada à população e um curso gratuito será oferecido aos pedreiros, amanhã, para instruí-los como fazer as ligações adequadamente. Além da Casan, os proprietários de imóveis também precisam fazer a sua parte para que o sistema funcione, um investimento estimado entre R$ 500,00 e R$ 1 mil.

“Muita gente acha que o tubo que passa na frente de casa é rede de esgoto. Mas existem outras redes, de água, elétrica… Há ligações clandestinas na rede pluvial e há prédios em que a rede de esgoto passa na frente, mas não ligam”, avalia o secretário de obras da prefeitura, Jonathan do Nascimento.

O sistema de esgotamento está em funcionamento desde abril do ano passado, mas ainda não atinge 100% do município. São aproximadamente sete mil ligações e um investimento superior a R$ 50 milhões.

“Uma coisa que tem que ficar bem clara é que o esgotamento sanitário é importante. Cidades com qualidade de vida elevada têm água tratada e rede coletora de esgoto. Laguna está começando a se enquadrar. É que claro que dificuldades aparecem, por isso, pedimos um pouco de calma à população, vamos tentar resolver todos”, destaca o chefe da agência da Casan em Laguna, Renato Lopes.

O curso

A capacitação gratuita sobre como ligar a rede de esgoto à rede da Casan ocorre amanhã, a partir das 10 horas, no auditório da Agência de Desenvolvimento Regional, no Centro Administrativo Hindemburgo Moreira. O ministrante será Luiz Carlos Libânio, profissional do setor operacional de esgotos da Casan em Florianópolis.

Com informações do Jornal Notisul

  • c035f1abd5ba46f37c9843274bf420ed
  • f6b7e5a527f7820dd8114e7f516b5881