Oeste

Oeste de Santa Catarina sofre com a falta de combustível em razão dos bloqueios nas rodovias

Em São Miguel do Oeste, não há gasolina desde sábado. Em Concórdia, terminou nesta quarta e estoques acabaram também em 43 postos de Chapecó

Foto: mundodastribos.com / Ilustração

Foto: mundodastribos.com / Ilustração

O protesto dos caminhoneiros está agravando a falta de combustíveis emChapecó, São Miguel do Oeste e Concórdia. E também há risco de atingir outras regiões do Estado se a paralisação persistir, segundo o Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo de Santa Catarina ( Sindipetro/SC). Em alguns postos, não há combustível desde sábado. Em Concórdia terminou nesta quarta e não há gasolina nos 43 postos de Chapecó.

Conforme o Diário Catarinense, o presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo de Chapecó (Sindispostos), Sérgio Galli, afirmou que não há previsão de reabastecimento no Oeste:

"Houve um exagero, uma pessoa encheu o tanque e ainda outro galão com 50 litros. O consumo em dois dias foi equivalente a cinco dias no município", disse. 

O presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo de Blumenau (Sinpeb), Júlio Zimmermann diz que o Vale do Itajaí demonstra preocupação: 
"Terça-feira chegou a faltar porque os motoristas foram aos postos por garantia, então o estoque de alguns estabelecimentos foi consumido, mas hoje (quarta-feira) houve reposição. Se a greve continuar, temos combustível para mais cinco ou seis dias", explicou.

Desde quarta-feira, Joinville também registra falta de combustível. 

"Há risco de afetar todo o Estado"

Entrevista com Robson de Souza, presidente do Sindipetro/SC

Como está o abastecimento no Estado?
O cenário muda a toda hora, há notícias de bloqueios em Araucária-PR, no Porto de Itapoá, em Sombrio a situação está complicada mas o pior mesmo é no Oeste de Santa Catarina, onde dezenas de postos já estão sem combustível. No Norte a situação está tranquila. 

A falta de combustível está restrita ao Oeste?
No momento, sim. 

Há risco de desabastecimento no restante do Estado?
Há risco sim. Se persistirem até a semana que vem bloqueios como o de Araucária, por onde vem parte do combustível que chega em Santa Catarina, outras regiões serão afetadas. 

Os consumidores devem encher o tanque?
Não é o momento. Se a paralisação passar do final de semana aí pode pensar nisso. Mas ainda há um pavor da população. Sei de gente que está estocando até comida.