O Pensar Político – Conexão Capital

Partido Progressista volta ao Governo

Em 2002 o então governador Esperidião Amin (PP), foi surpreendido pelo candidato Luís Henrique da Silveira (PMDB), que desbancou o favoritismo de Esperidião Amin nas urnas. Os progressistas amargaram uma inesperada derrota que os custou 14 anos de deserto. Durante este exílio muitas cebolas alimentaram os progressistas. Os mais incômodos com a condição de ser oposição e com a acidez das cebolas, migraram para outras legendas; DEM, PSDB, PSD, PSB. Outros seguiram firmes, acreditando em uma vitória nas urnas, vitória esta que não veio em 2006, 2010 e 2014. Cansados de viverem de cebolas e atentos ao cenário político de 2018, o Partido Progressista, aceitou o convite do govenador Raimundo Colombo (PSD) e entrou para o governo, assumindo a Secretária de Estado de Assistência Social, Trabalho e Habitação. O impossível tornou-se possível: PSD, PMDB e PP juntos. Eis a nova tríplice aliança!

Os iluminados
As lideranças progressistas indicadas para compor o governo foram: Deputado Valmir Comin, Secretário de Estado, o ex-deputado Leodegar Tiscoski na Habitação e Cohab, e o professor Thiago Chaves na Diretoria de Trabalho Emprego e Renda.

Conexão Capital
O prefeito Gean Loureiro (PMDB) em plena temporada de verão transformou Florianópolis em um cenário de guerra.

Notícias Relacionadas

Ano letivo inicia com procura intensa pelo Ensino Médio e Técnico em conjunto, na SATC de Orleans

Pais de toda a região buscam na instituição, o diferencial na formação educacional de seus filhos.

Jovem de 23 anos é preso por tráfico de drogas em São Ludgero

Em ação conjunta da Polícia Civil e Militar, foram encontrados ainda 85 comprimidos de ecstasy

Caminhoneiro embriagado colide contra dois carros e foge da polícia em Orleans

Motorista seguiu dirigindo ainda por aproximadamente 3 km, até acatar a ordem de parada da Polícia Militar.

Motorista é flagrado dirigindo embriagado na SC-370, em Braço do Norte

Polícia ordenou parada, mas motorista desrespeitou.