Oeste

Prefeitura cria lei para sacrificar cães abandonados

A prefeitura tenta uma medida radical condenada pelos protetores e pouco usual. Se não for adotado em sete dias, o município está autorizado a sacrificá-lo.

Foto: Diogo Sallaberry

Uma lei polêmica ganhou repercussão nos últimos dias em Jaborá, no Meio-Oeste de Santa Catarina. As informações são do repórter do Diário Catarinense, Ânderson Silva.

Aprovada na Câmara e sancionada pelo prefeito Kléber Mércio Nora, a proposta prevê que os animais encontrados soltos ou abandonados nas ruas sem o acompanhamento de seu responsável serão apreendidos e encaminhados ao depósito municipal, onde serão avaliados por veterinário, que determinará o procedimento adotado.

Se o animal tiver dono, o responsável deve resgatá-lo no local em até três dias. Caso contrário, irá para a adoção. Se não for adotado em sete dias, o município está autorizado a sacrificá-lo.

Para tentar controlar um problema recorrente em todas as cidades brasileiras, que é o abandono de animais e a falta de castração, a prefeitura tenta uma medida radical condenada pelos protetores e pouco usual.

Notícias Relacionadas

Enxurrada afeta três comunidades no interior de Orleans

Pontes e tubulações foram danificadas pela enxurrada registrada durante o sábado (13). Recuperação iniciou nesta segunda (15).

Tribunal de Contas realiza XVII Ciclo de Estudos amanhã em Criciúma

Com projeto em mãos, Braço do Norte busca recursos para construção de ponte

Ponte para passagem de veículos ligará o centro do município com bairro Lado da União. Obra está orçada em R$ 4,3 milhões.

Carreta Odontosesc realizará três mil consultas em dois meses

A carreta Odontosesc funcionará até o dia 20 de junho, de segunda à sexta-feira, das 8 às 12 horas e das 13 às 17 horas.