Tecnologia

307 escolas da rede estadual recebem lousas digitais para tornar o ensino mais interativo e tecnológico

A expectativa é de que 141 mil estudantes poderão aprender de forma mais interativa e interessante com os equipamentos, durante as atividades virtuais ou no retorno das atividades presenciais.

Divulgação/Secom

Com foco no ensino inovador, 307 escolas da rede estadual de ensino receberam, na última semana, lousas digitais adquiridas pela Secretaria de Estado da Educação (SED) para uso de alunos e professores. A expectativa é de que 141 mil estudantes poderão aprender de forma mais interativa e interessante com os equipamentos, durante as atividades virtuais ou no retorno das atividades presenciais.

As entregas de lousas digitais, que devem seguir na próxima semana e fazer com que o equipamento esteja em todas as escolas da rede estadual, são parte do esforço da SED em intensificar as entregas de materiais e equipamentos durante o período de suspensão de aulas presenciais. O objetivo é equipar as unidades de ensino para que os alunos encontrem um ambiente com mais recursos pedagógicos quando retornarem para as atividades presenciais.

O investimento está incluído no eixo Educação Inovadora do Programa Minha Nova Escola, do Governo do Estado. Em menos de dois anos, já foram aplicados R$ 39 milhões para adquirir equipamentos tecnológicos para todas as escolas da rede estadual, incluindo lousas digitais, computadores, notebooks e tablets. Também houve investimento de R$ 86,7 milhões para aquisição de laboratórios de química, física, matemática e biologia para escolas, além da compra de mobiliário e materiais escolares.

Gestores comemoram entrega das lousas às escolas

Para Karla Scarpato, diretora da EEB Professor Padre Schuler, em Cocal do Sul, a chegada das lousas vai tornar as aulas mais dinâmicas e criativas, o que vai impactar também na participação dos alunos. Segundo ela, é importante que a escola e a educação acompanhem o avanço da tecnologia “porque, aliada às ferramentas de trabalho que temos na escola, a lousa pode facilitar e otimizar o trabalho, tornando o processo de ensino e aprendizagem muito mais rápido, ágil e, principalmente, interativo”.

Em Chapecó, a diretora da EEB Professora Zitta Flach, Keila Dillmann, destaca que a chegada das lousas digitais muda o processo de ensino na escola: “se antes a sala de aula tinha apenas quadro branco, pincel e apagador, agora tem uma tecnologia complementar, que agrega na interação entre professor e alunos”. O objetivo, conforme a gestora, é de qualificar o ensino e tornar as aulas mais prazerosas e diversificadas.

Reginalda Rossi, gestora da EEB Udo Deeke, na cidade de Treviso, logo pensou na inovação para as aulas de ciências. Segundo a gestora, a tecnologia versátil das lousas facilita a prática pedagógica, possibilitando, por exemplo, uma visualização mais realista do corpo humano.

Saiba como as lousas digitais irão contribuir com o ensino

O coordenador de tecnologias educacionais e inovação da Diretoria de Ensino da SED, Luiz Alessandro da Silva, elenca alguns benefícios das lousas digitais: facilitar a prática pedagógica dos professores, que podem projetar e usar conteúdos de diversas formas; potencializar a aprendizagem, trazendo recursos diferenciados para aproximar os alunos dos conhecimentos adquiridos em sala de aula; estimular o aprendizado e o trabalho em grupo; permitir que o professor opere softwares, apresente e edite imagens, mostre vídeos, navegue na Internet, entre outras atividades.

“A lousa digital é um exemplo de tecnologia educacional que pode ser incorporada rapidamente ao plano de aula para reforçar os conteúdos curriculares transmitidos em sala, dando mais dinamismo para o processo de ensino e aprendizagem. Por ser um recurso versátil e de fácil manuseio, oferece uma série de benefícios tanto para os professores como para os alunos, que ficam mais atentos às aulas e curiosos com a utilização”, destaca Luiz Alessandro.

A Coordenadoria de Tecnologias Educacionais está planejando uma série de webinars para os professores até o fim do ano, com foco em como preparar uma aula usando esses recursos tecnológicos. Antes disso, haverá treinamentos técnicos nas escolas para que os profissionais da educação aprendam a utilizar os equipamentos.

Notícias Relacionadas

Rede de Centros de Inovação de SC impulsiona o ecossistema tecnológico mesmo em ano de pandemia

Os resultados dos centros de inovação do estado e parcerias privadas demonstram que essas iniciativas têm contribuído para o desenvolvimento econômico regional, promovendo a geração de emprego e renda.

Coronavírus em SC: Educação distribui 2 milhões de máscaras e 43 mil frascos de álcool em gel para rede estadual

A doação foi feita pela Defesa Civil de Santa Catarina e pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) e será usada por estudantes e trabalhadores durante o período em que permanecerem na escola

Adeus vício: participantes do grupo de Tratamento do Tabagismo de Siderópolis recebem certificados

Esse grupo foi o primeiro realizado nesse ano. O segundo grupo já está com inscrições abertas.

UniCesumar: melhor EAD do Brasil oferece cursos com desconto por tempo limitado em Orleans

São mais de 50 opções em cursos de graduação e pós-graduação, todos aprovados pelo MEC. Entre os mais procurados estão pedagogia, agronegócio e contabilidade.