Geral

Acordo prevê aumento de 6% no salário mínimo regional de SC; veja valores

Reajuste foi acordado entre representantes dos empregadores e dos trabalhadores na quinta-feira (15). A proposta será enviada pelo governo para análise da Alesc.

Foto: Marcello Casal Jr./ Agência Brasil

Representantes de trabalhadores e empregadores assinaram um acordo que prevê aumento de 6% no salário mínimo regional de Santa Catarina, na quinta-feira (15), segundo acordo a Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fiesc)

O reajuste vale para quatro faixas de pisos aplicados a diferentes setores da economia, que variam de R$ 1.612,26 a R$ 1.844,40 (veja abaixo). A proposta será enviada pelo governo para análise da Assembleia Legislativa (Alesc).

O salário mínimo regional de Santa Catarina foi instituído pela Lei Complementar 459, de 2009. Ele se aplica exclusivamente a empregados que não tenham piso salarial definido em lei federal, convenção ou acordo coletivo de trabalho.

Segundo o presidente da Fiesc, Mario Cezar de Aguiar, esse é o 14º ano consecutivo em que há consenso entre os representantes dos trabalhadores.

Veja os valores:

💵 1ª faixa de profissionais (de R$ 1.521 para R$ 1.612,26)

  • Agricultura e pecuária;
  • Indústrias extrativas e beneficiamento;
  • Empresas de pesca e aquicultura;
  • Empregados domésticos;
  • Construção civil;
  • Indústrias de instrumentos musicais e brinquedos;
  • Estabelecimentos hípicos;
  • Motociclistas, motoboys e do transporte em geral (exceto motoristas).

 

💵 2ª faixa de profissionais (de R$ 1.576 para R$ 1.670,56)

  • Indústrias do vestuário e calçados;
  • Indústrias de fiação e tecelagem;
  • Indústrias de artefatos de couro;
  • Indústrias de papel, papelão, cortiça e mobiliário;
  • Distribuidoras e vendedoras de jornais e revistas (bancas), vendedores ambulantes de jornais e revistas;
  • Administração das empresas proprietárias de jornais e revistas;
  • Empresas de comunicações e telemarketing.

 

💵 3ª faixa de profissionais (de R$ 1.669 para R$ 1.769,14)

  • Indústrias químicas e farmacêuticas;
  • Indústrias cinematográficas;
  • Indústrias de alimentação
  • Comércio em geral;
  • Empregados de agentes autônomos do comércio.

 

💵 4ª faixa de profissionais (de R$ 1.740 para R$ 1.844,40)

  • Indústrias metalúrgicas, mecânicas e de material elétrico;
  • Indústrias gráficas;
  • Indústrias de vidros, cristais e espelhos;
  • Indústrias de joalheria e lapidação de pedras preciosas;
  • Indústrias de cerâmica de louça e porcelana;
  • Indústrias de artefatos de borracha;
  • Empresas de seguros privados e capitalização e de agentes autônomos de seguros privados e de crédito;
  • Edifícios e condomínios residenciais, comerciais e similares, em turismo e hospitalidade;
  • Estabelecimentos de ensino;
  • Estabelecimentos de cultura;
  • Estabelecimentos de serviços de saúde;
  • Estabelecimentos de processamento de dados;
  • Motoristas do transporte em geral.

Com informações do g1 SC

Notícias Relacionadas

Criciúma pode pegar um gigante na terceira fase da Copa do Brasil

Morro dos Cavalos, na BR-101, deve ser totalmente liberado em até 48 horas

O Gerente da concessionária responsável comentou que as adversidades climáticas tornaram extremamente desafiador o trabalho de desobstrução da rodovia

MEC qualifica a UniSatc como instituição comunitária de educação superior

Reconhecimento pela atuação filantrópica e social reafirma sua fundação, que teve o propósito de oferecer assistência social aos operários do carvão e suas famílias

Ação conjunta resgata 70 cães e gatos em situação de maus-tratos em Treviso

A mulher foi presa em flagrante sendo encaminhada para a Delegacia de Polícia Civil para os procedimentos cabíveis