Segurança

ADEPOL-SC envia demandas dos delegados ao governador

Foto: Divulgação / Comunicação ADEPOL-SC

Após diversas reuniões realizadas com os delegados de Polícia Civil de todo o Estado, tanto na Capital como nas 30 regionais da Polícia Civil, para debater as principais necessidades da categoria, a Associação dos Delegados de Polícia do Estado de Santa Catarina – ADEPOL-SC enviou as demandas para o governador, Secretaria de Segurança Pública e Delegacia-Geral.

“As reuniões foram importantes para ouvir os delegados e verificar as prioridades, fazendo um raio X de todo o Estado. Além de governança corporativa pública, precisamos de constantes investimentos tecnológicos e, em especial, necessitamos da valorização do colaborador que atua na Polícia Civil, não só através do chamado endomarketing (marketing interno e motivação), do marketing institucional e da constante qualificação, mas também através do fornecimento de mecanismos tecnológicos, estrutura e, principalmente, do reconhecimento financeiro, pois o policial é um indivíduo determinado, que com coragem e ousadia, vai ao encontro do perigo, enfrentando a criminalidade que bate à porta do cidadão catarinense”, defende o presidente da ADEPOL-SC, Ulisses Gabriel.

Entre os principais tópicos apresentados para melhorar a segurança e motivar o servidor, estão:

a) Realização das promoções de 2018.
b) Recomposição financeira referente a inflação de 2016 e 2017.
c) Escolha do Delegado-Geral através de eleição de lista tríplice.
d) Proibição de permanência de presos em Delegacias de Polícia além do tempo referente a lavratura dos procedimentos policiais.
e) Fim do contingenciamento do Fundo de Melhoria da Polícia Civil.
f) Disponibilização de agentes administrativos para realização de atendimentos burocráticos.
g) Contratação dos aprovados no concurso público.
h) Incorporação, ao subsídio, da indenização de regime especial de trabalho policial civil.
i) Investimentos em estrutura, viaturas e novas tecnologias.
j) Mudança da Lei de Promoções, com prévio debate com as carreiras Policiais Civis.
l) Aprovação de uma lei orgânica, também com prévio debate com as carreiras Policiais Civis.

Colaboração: Comunicação ADEPOL-SC

Notícias Relacionadas

Morador é executado com cinco tiros em Criciúma

Segundo informações, a vítima saiu recentemente do presídio e possui passagens por pedofilia e estupro de vulnerável.

Polícia Civil apresenta dados positivos na repressão de roubos em Criciúma com prisões realizadas e criminosos identificados

Comparado com 2018, os dados indicam redução de roubos com uso de arma de fogo, roubos em residência e roubos com mais de três autores, com estabilização da quantidade de roubos gerais.

Polícia Civil indicia e prende homem suspeito de realizar dois roubos armados em Criciúma

Os crimes investigados ocorreram no fim de janeiro deste ano, ambos no bairro Jardim Maristela

Polícia Civil cumpre mandados contra suspeitos de latrocínio em Sombrio