Geral

Alimentação escolar foi transformada em “Kits Emergenciais”

A última entrega do ano ocorreu na quinta-feira (03/12).

Divulgação

Balneário Gaivota realizou distribuição de “Kits Emergenciais de Alimentação Escolar” em virtude da pandemia do coronavírus. A secretária de Educação, Etel Martins de Oliveira, explica que a distribuição dos “Kits Emergenciais de Alimentação Escolar” se baseou na Lei 13.987 de 2020, que autoriza a distribuição dos alimentos da merenda escolar às famílias dos estudantes que tiveram suspensas as aulas na rede pública de educação básica devido à pandemia do novo coronavírus.

Conforme a nutricionista da rede municipal, Silviani Colares, os “Kits Emergenciais de Alimentação Escolar” foram compostos por diversos produtos da agricultura familiar e por alimentos não perecíveis, possibilitando as famílias dos alunos beneficiários o recebimento de alimentos fontes de carboidratos, proteínas, lipídios, vitaminas e minerais conforme as necessidades nutricionais propostas pelo Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE).

O prefeito, Ronaldo Pereira da Silva, complementa que a pandemia trouxe um cenário bastante delicado, e Balneário Gaivota trabalhou com todos os setores interligados e em consonância com a legislação, sendo que desta forma, foi buscada a melhor forma de reorganizar o fluxo dos alimentos da merenda escolar até chegar aos estudantes da forma mais justa possível. A última entrega do ano ocorreu na quinta-feira (03/12).

Notícias Relacionadas

Soldado Esmeraldino pode receber alta na próxima semana

Esmeraldino não teve mais manifestações de crises convulsivas ou outras alterações de gravidade.

Fiocruz negocia mais 15 milhões de doses de vacina da AstraZeneca

Laboratório quer garantir imunização antes da chegada de matéria prima.

HSJosé realiza primeira cirurgia de transplante de tecido ósseo pelo SUS

Instituição que é a primeira do Sul do Estado autorizada para realizar o procedimento, foi credenciada em dezembro para a realização de Transplantes de Tecido Músculo Esquelético.

Criciúma chega a 250 óbitos por coronavírus

O paciente era residente do município