Geral

Alunos do Colégio Satc transformam sacos de ração em soluções sustentáveis

Projeto ‘Quanto pesa nossos atos’ foi realizado com estudantes dos terceiros anos do Ensino Médio integrando as disciplinas de Química, Física e Biologia

Foto: SATC

Buscando promover a conscientização ambiental, os educadores das disciplinas de Química, Física e Biologia desenvolveram o projeto ‘Quanto pesa nossos atos’. Ação, realizada com os alunos dos terceiros anos do Ensino Médio do Colégio Satc, consiste na transformação de sacos de ração animal em bolsas retornáveis.

“A ideia é que, por meio dessa mudança pontual, a gente possa contribuir para a mudança global. Sabemos que não podemos mudar o mundo, mas aos poucos conseguimos plantar essa semente do bem que é pensar no meio ambiente”, comenta a professora da disciplina de Química envolvida com o projeto, Alessandra de Souza Vieira.

A atividade visa fortalecer o papel do aluno na criação de bolsas retornáveis a partir de sacos de ração, empregando práticas de reutilização e produção sustentável. Reduzindo não apenas a poluição decorrente do descarte impróprio desses materiais, mas também impulsionando a economia circular, ao reintegrar polímeros no ciclo produtivo, gerando produtos úteis. Neste caso, os alunos buscaram integrar os conhecimentos adquiridos em três áreas educacionais.

“Eles tiveram que fazer pesquisas sobre a parte serigráfica, saber quais eram os polímeros envolvidos e qual a dificuldade de reciclagem desse material. Desta forma os alunos descobriram que ele é feito de mais de um polímero. Então, dentro da química, eles também pesquisaram sobre as influências do descarte desse material na natureza e a dificuldade de reciclagem. Essa parte foi bem enriquecedora para nossa disciplina como também para Biologia, na parte de conscientização e conhecimento do material”. Explica Alessandra.

Confecção da bolsa EcoBag

Após a análise dos riscos na hora de descartar os materiais e como poderiam ser reutilizados, os estudantes iniciaram a confecção de uma bolsa EcoBag. O objetivo da construção da sacola é que ela não vire lixo, mas sim, possa ser reutilizada. “Essa construção visa direcionar esse saco de ração, contemplando um dos 5R’s da sustentabilidade”, conta a professora.

A partir dos estudos em Física, os estudantes aplicaram as teorias relacionadas à força e resistência dos materiais. Garantindo que as bolsas sejam capazes de suportar pesos de forma segura e eficiente. A prática foi realizada em colaboração com os laboratórios e máquinas da Engenharia Mecânica da UniSatc, realizando os testes de tração de cada bolsa individualmente. Uma das sacolas confeccionadas pelos alunos chegou a suportar aproximadamente 140kg.

“A gente usou uma sala de carga juntamente com um sistema de aquisição de um software ‘LabView’ gerando um programa no qual vai traçar o gráfico e vai deixar memorizado ali a carga máxima atingida durante o ensaio. Fizemos o teste com uma EcoBag por vez, colocando pesos dentro, analisando a carga máxima”, ressalta o Professor de Ciências e Tecnologia dos materiais, Pedro Serafin da Rosa, que auxiliou nos ensaios de tração.

Apresentação da bolsa

Após a análise de tração, os estudantes irão confeccionar outra bolsa EcoBag com as alterações necessária, vistas a partir dos resultados do teste. “A partir dos estudos realizados na aula de Biologia, a educadora irá analisar os componentes da bolsa, se eles agregaram ou não e se foram fidedignos ao objetivo do trabalho, que é evitar a contaminação do meio ambiente”, completa a professora.

Após passar por todas as etapas, as bolsas serão inscritas em uma competição, na qual os professores irão escolher a melhor confecção, apresentação e resultado. A equipe vencedora irá participar da Fecitec deste ano com o apoio de todos os orientadores.

“Foi um projeto no qual tivemos que estudar muito e assim colocamos os conteúdos vistos na sala em prática. Então, contribuiu não apenas para nossa formação no Ensino Médio, mas também para a sociedade e o meio ambiente em geral”, destaca um dos alunos que está participando da atividade, João Guilherme Valério da Silva.

Notícias Relacionadas

Criciuma perde para o Bahia por 2 a 0 e é eliminado da Copa do Brasil

Mais três corpos são encontrados enterrados em bairro de Balneário Arroio do Silva

A Polícia Civil e a Cientifica foram acionadas para comparecer no local e iniciar o trabalho de investigação e identificação das vítimas.

Lei multa em R$ 840 consumo de cigarro e derivados de tabaco em parque e playgrounds de SC

Lei foi sancionada pelo governo de Santa Catarina e é válida para ambientes públicos e privados

Vino & Formaggio: Sommelier da Rede Angeloni dá dicas de harmonização para desfrutar o Festival

A iniciativa open bar e open food ocorre de 12 a 14 de julho, no Palazzo Delle Acque, em Nova Veneza