Segurança

Ameaça de ataque em escola de Araranguá causa apreensão na comunidade

Tudo teria começado quando três colegas teriam provocado um adolescente, que ameaçou realizar um ataque na escola, por retaliação.

Foto: Divulgação

Uma conversa em um grupo de WhatsApp, entre colegas do 9º ano da Escola Básica Municipal João Matias, no bairro Coloninha, em Araranguá, causou apreensão na comunidade entre o último final de semana e a manhã desta terça-feira, 14, quando foram esclarecidos os fatos.

Tudo teria começado quando três colegas teriam provocado um adolescente, que ameaçou realizar um ataque na escola, por retaliação. A conversa foi vista por um dos pais dos alunos, que comunicou outros pais e ao diretor da escola e também às autoridades competentes. Assim, foram tomadas as providências necessárias para garantir a segurança de toda a comunidade escolar.

Os pais dos alunos ameaçados registraram um Boletim de Ocorrência. Imediatamente, o diretor da escola, acompanhado das autoridades policiais, foram até a residência do aluno que realizou as ameaças e, conforme informações do Portal Litoral Sul, conseguiram contornar os fatos.

Triste e arrependido, o aluno relatou que sofria a prática sistemática e repetitiva de violência psicológica pelos colegas, o conhecido Bullying. Agora, o jovem passa por acompanhamento psicológico e, em breve, retornará às atividades escolares. A Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Esportes de Araranguá manifestou-se por meio de nota oficial sobre o episódio, que acabou sendo divulgado nas redes sociais, sobre o possível ato de violência na escola.

Segundo a nota, o fato ocorrido mostra a importância da vigilância dos pais junto aos filhos na utilização das redes sociais e, sobretudo, na prática do Bullying, que pode despertar sentimentos de ódio bem como causar sequelas psíquicas permanentes nas pessoas.

Notícias Relacionadas

Criminosos invadem residência e agridem casal de idosos, em Gravatal

Denúncia de bullying será investigada em Tubarão

Uma das acusações é que um professor e outra aluna do colégio passaram tinta e cola no cabelo da criança.

“Eu não tenho medo de ameaça”, dispara vereadora Ema Hoffman contra presidente da Coopermila

A fala ocorreu na sessão da Câmara de Vereadores de Lauro Müller na noite desta segunda-feira (1°)

Homem coloca fogo em carro e ameaça família em Orleans

O suspeito apresentava sinais de embriaguez e ainda quebrou vários objetos das vítimas.