Segurança

Ameaça em sala de aula vira caso de polícia em Araranguá

Dois adolescentes disseram para todos ouvirem que fariam o mesmo que em Suzano.

Foto: Divulgação

Na última sexta-feira, um fato chamou a atenção de pais. Segundo eles, dois adolescentes de 12 e 15 anos alunos do 9º ano de uma Escola Estadual do município de Araranguá, falaram em sala de aula – para que todos ouvissem -, que fariam o mesmo que dois jovens fizeram em uma escola na cidade de Suzano em São Paulo no dia 13 de março (onde o massacre acabou chocando o país inteiro).

Quando os colegas chegaram em casa por volta do meio dia, contaram aos pais e rapidamente a notícia se espalhou, causando medo. Durante todo final de semana a Polícia Militar de Araranguá recebeu inúmeras ligações para o 190, onde pais apavorados relataram os fatos.

Conforme o Tenente Bilhalva do 19º Batalhão de Polícia Militar de Araranguá, na segunda-feira uma guarnição da PM foi até a escola e conversou com a direção. “A Polícia Militar tomou conhecimento do fato durante o final de semana, recebendo inúmeras ligações para o 190 sobre esta situação ocorrida na escola na manhã de sexta-feira, onde os dois jovens teriam ameaçado de morte os colegas, professores e também a direção. Na segunda pela manhã a guarnição fez contato com a diretora com relação a esses dois alunos e diante das informações, como o forma de agir preventivamente, tomou a iniciativa de propor uma reunião entre a direção, os professores, os pais dos alunos envolvidos e os demais pais da turma. Na ocasião a situação foi mediada para evitar que algo de ruim aconteça”, esclareceu o Tenente.

De acordo com o delegado titular da delegacia especializada de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso, Henrique Muxfeld, os envolvidos foram chamados na DPCAMI para serem ouvidos, sendo feito a Instauração do Auto de Apuração de Ato Infracional. “Conforme chegou até nós, os adolescentes teriam na manhã de sexta-feira em sala de aula, ameaçado uma criança (menino menor de 12 anos) e agora estamos apurando para ver o que aconteceu entre eles; qual foi a ameaça, no que consistiu, como foi feita, se apenas os três estão envolvidos ou se há outras pessoas, para que assim, possamos dar continuidade a apuração de ato infracional”, asseverou a autoridade policial.

Com informações do site Agora Sul

Notícias Relacionadas

Criminosos invadem residência e agridem casal de idosos, em Gravatal

Mulher é presa por furtar produtos do comércio de Tubarão e Capivari de Baixo

A autora dos crimes ludibriava tags do sistema antifurto das lojas e inseria mercadorias na bolsa

Divulgado os nomes dos quatro mortos no grave acidente, em Morro da Fumaça

Solange Pocomaier Martins de 29 anos chegou a ser socorrida pelo Corpo de Bombeiros, mas faleceu momentos depois no Hospital São Roque.

Homem é atingido por tiro no pescoço pelo ex-genro em Içara

Em fuga, o acusado foi preso com o veículo e um revólver calibre e 28 munições.