Geral

Amesc adotará aulas online por duas semanas

Também será suspenso o funcionamento das atividades comerciais não essenciais, das 22 horas até às 6 horas em todos os 15 municípios

Divulgação

Os prefeitos que compõem a AMESC (Associação dos Municípios do Extremo Sul Catarinense), deliberaram na tarde desta quinta-feira (25) sobre novas medidas para conter o avanço da pandemia do coronavírus junto a representantes da saúde, educação e assistência social. Direção do Hospital Regional de Araranguá também se fez presente para debater a ampliação dos leitos UTI covid no extremo sul.

Diante das análises encaminhadas pelos representantes presentes em reunião na terça-feira o colegiado de prefeitos optou por iniciar as aulas da rede municipal de forma online. Por duas semanas serão adotadas aulas de forma remota e após será reavaliada a situação. Outro item é a adoção de fechamento do comércio noturno às 22 horas a partir deste sábado, dia 27.

As duas ações, explica o presidente da AMESC, prefeito de São João do Sul Moacir Francisco Teixeira, são baseadas nas recomendações técnicas feitas pelo Comitê Extraordinário Regional Covid-19 Amesc, que se reuniram na terça-feira para debater as recomendações. Teixeira ratifica que os prefeitos deliberaram conjuntamente por acatar em suspender as aulas presenciais por um período de 15 dias e suspender o funcionamento das atividades comerciais não essenciais, das 22 horas até às 6 horas em todos os 15 municípios, em acréscimo ao decreto do estado de Santa Catarina.

O presidente da AMESC pontua que é essencial que a população não esqueça a necessidade do uso obrigatório de máscaras, em espaços públicos e privados e evitar aglomerações. “Daqui 15 dias voltamos a nos reunir e analisar os reflexos da situação. A direção do Hospital Regional de Araranguá nos apresentou a situação, assim como os representantes da saúde, educação e assistência social e estamos diante de um colapso. Voltamos a analisar constantemente a situação para tentar minimizar os impactos da covid-19 em nossa população”.

Notícias Relacionadas

Em agenda na capital, prefeito garante mais de R$ 600 mil de recursos para Cocal do Sul

Nesta terça-feira, dia 13, Fernando de Fáveri esteve na capital em busca de pleitos ao município

Legislativo: Vereador Nél propõe que ele e Gaguinho doem três meses de salário ao hospital

Enquanto o presidente falava, o vereador Ronaldo prontamente respondeu: "Fechado". Alegando "questão de ordem", ele tentou fazer uso da palavra, mas sem sucesso

Vereadores de Lauro Müller denunciam perseguição, assédio e pagamento de gratificação indevida

Em sessão acalorada, vereadores de oposição explanaram sobre fatos envolvendo o Poder Executivo e cobraram justificativa

Menino de 12 anos golpeia pai com facão para defender mãe de agressão no Oeste de SC

Segundo a polícia, o pai do adolescente chegou bêbado em casa e tentou agredir a esposa