Geral

AMESC estrutura primeira rota turística

Segundo o presidente da AMESC, prefeito de São João do Sul, Moacir Francisco Teixeira, a associação tem este papel essencial de auxiliar seus entes com o fomento de suas demandas

Divulgação

A AMESC (Associação dos Municípios do Extremo Sul Catarinense), através da coordenação de Turismo e Cultura, em parceria com o Departamento de Turismo de Araranguá, trabalha na formação da primeira rota turística, que deverá ser em Araranguá, na comunidade da Lagoa da Serra.

Segundo o presidente da AMESC, prefeito de São João do Sul, Moacir Francisco Teixeira, a associação tem este papel essencial de auxiliar seus entes com o fomento de suas demandas. “O setor turístico a cada dia cresce e mostra todo seu potencial”.

A coordenadora de Turismo e Cultura da AMESC, Helen Becker, explica que os empresários da comunidade de Lagoa da Serra estiveram reunidos para tratar da formação desta primeira Rota de ecoturismo e turismo de experiência em Araranguá.

Os empreendimentos e potenciais atrativos na Lagoa da Serra elencados são a Tribo do Mel; Rancho Wood produtos e alimentos; Morangos orgânico; Haras – Equoterapia – Cavalgada; Art Soul Ateliê Botânico; Chalé Lagoa da Serra-Hospedagem; Escola de Vela Araranguá – Ensino e passeio com veleiros; Canoas Canadenses ; Aves de Araranguá-Acervo fotográfico da avifauna local; Cachaçaria Pura Brasil-Produção de cachaça; Hortaliças da menina crespa-Hidroponia; Tenda Rota dos Conventos e Caverá Country Park.

“Vínhamos com este projeto da criação de rotas turísticas, e com o contato do Paulo Henrique, o Paíco, da Escola de Vela Araranguá, surgiu esta mobilização para que a cidade polo do extremo sul, Araranguá, formatasse a primeira rota. Temos vários produtos turísticos e dentro destes, unimos uma rota voltada ao ecoturismo e turismo de experiência. Este último item, por exemplo, é representado pela gastronomia e bebidas, como cachaçarias e cervejarias”.

Para Renan Machado, da cachaçaria Pura Brasil, em nome do trade, a tarde do dia 08 foi o início de algo extremamente necessário para a cidade de Araranguá, especialmente para a comunidade da Lagoa da Serra, que possui inúmeras potencialidades turísticas e cada uma delas até então vinha trabalhando suas possibilidade de forma isolada. “Graças a AMESC, especialmente elencando o nome da Helen Becker, e o proprietário da cabanas Lagoa da Serra, o Matheus, fomos instigados a criar uma rota para que o turista possa criar experiências em toda cidade e também nos arredores da Lagoa da Serra, fazendo com que a união entre moradores eleve a renda de cada família/negócio”, pontua. “Foi um momento de conhecimentos e apresentações, e certeza de que com união e organização, algo muito bom está nascendo! Araranguá precisa respirar turismo. É um dos nossos pilares de renda e que ao longo do tempo vem ganhando representatividade… mais uma vez gostaria de agradecer ao empenho e disposição da AMESC para que essa junção de forças aconteça! E que as ideias logo saiam do papel e sejam executadas tornando a nossa comunidade ainda mais bela e organizada!”, finaliza o empreendedor Renan.

Notícias Relacionadas

Forquilhinha decreta situação de emergência após alagamentos

Últimos dias para eleitores com deficiência pedirem mudança para seção com acessibilidade

Senado aprova redução na idade mínima para laqueadura

Fifa antecipa início da Copa do Mundo para 20 de novembro

Jogo entre Catar e Equador abrirá o próximo Mundial