Geral

Após 48 anos, marcas da enchente permanecem na memória de moradores da região; confira imagens

Nos dias 23 e 24 de março de 1974, fenômeno provocou destruição nas cidades de Tubarão, Orleans e Lauro Müller.

Foto: Ni Bunn

Um episódio marcado pela devastação. É assim que muitos moradores da região se recordam da enchente registrada nos dias 23 e 24 de março de 1974, que provocou destruição nas cidades de Tubarão, Orleans e Lauro Müller.

O ramal ferroviário foi levado, lavouras foram arruinadas, rebanhos foram dizimados e estradas e pontes simplesmente desapareceram. De uma hora para outra, famílias tiveram que lidar perdas humanas e materiais. Em Orleans, a usina hidrelétrica, pioneira no Sul do estado desde 1937, teve destruídos a barragem, o canal e a casa de máquinas.

Lauro Müller mal havia se recuperado da enchente de 1971 e precisou lidar novamente com o triste cenário. A escassez de linhas telefônicas e a falta de energia elétrica dificultavam a comunicação com parentes e pessoas queridas, aumentando ainda mais a aflição. Em Tubarão, a cidade mais afetada pela enchente de 1974, estima-se que houve 199 mortos e 65 mil desabrigados.

O que causou a enchente

A cheia foi provocada por um fenômeno chamado cataclisma. Nele, as massas oceânicas foram empurradas para o continente pelo vento Leste, bateu na Serra do Rio do Rastro e não conseguiu se dispersar, ocasionando a forte precipitação pluviométrica. O rio que dá nome à cidade de Tubarão subiu mais de 10 metros depois de dois dias de chuvas ininterruptas. A água baixou apenas dois dias depois e 90% dos moradores perderam tudo o que tinham.

Notícias Relacionadas

Diocese de Criciúma mobiliza comunidades para campanha SOS Santa Catarina

VÍDEOS: Água toma conta da pista durante enxurrada na Serra do Rio do Rastro

O sistema de drenagem da rodovia não suportou o volume de água e a enxurrada tomou conta da pista de rolamento com forte intensidade.

Há um ano, Lauro Müller iniciava força-tarefa após forte enxurrada

Famílias eram desalojadas de áreas alagadas ou comprometidas com deslizamentos de terra. No dia anterior, o temporal assolava a cidade.

Rua Valdir Cotrin volta a se transformar em rio após enxurrada atingir Lauro Müller