Geral

Após acidente do último domingo, Alesc promove debate sobre o uso de rodovias por ciclistas

Morte de quatro pessoas no Morro do Boi, na BR-101, serviu como pauta para os parlamentares na discussão

Divulgação

Os deputados da Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc) debateram o uso de rodovias estaduais e federais pelos ciclistas em sessão realizada na tarde desta terça-feira (8). Os últimos acidentes registrados no estado serviram como pauta para os parlamentares.

“No acidente na subida do Morro do Boi, na BR-101, com o tombamento de um caminhão, dois ciclistas e dois motociclistas, dois casais perderam a vida. E a informação trazida pelo jornalista Renato Igor, que conversou com a Arteris, é que a concessionária alegou que a rodovia não é para ciclistas, porque segundo consta no edital não haveria essa reponsabilidade”, revelou Ricardo Alba (PSL).

O deputado lembrou que as pessoas pedalam cada vez mais e que muitas cidades em Santa Catarina são conurbadas e cortadas por rodovias federais e estaduais.

“Como o ciclista vai fazer para andar na BR-101? Se isso não consta no edital de concessão, tem de ser retificado. É uma realidade que não pode ser negada pela Arteris, o governo federal e a concessionária têm de dar segurança aos ciclistas, assim como o governo do estado”, alertou Alba.

O deputado Nilso Berlanda (PL) concordou com a afirmação. “Sou ciclista que transito em parte da BR-470, parabéns pelo assunto, o casal teve o azar que o caminhão caiu em cima dos dois”, ponderou o vice-presidente da Casa.

Com informações do HCNoticias

Notícias Relacionadas

Representantes da FHSO prestam contas na Câmara de Vereadores de Orleans

O diretor administrativo e o contador da entidade participaram da sessão ordinária desta segunda-feira, dia 14.

Doze proposições pautam sessão do Legislativo de Lauro Müller

Após casos de escorpião-amarelo na região, Cocal do Sul redobra cuidados

O alerta surgiu após a espécie ter aparecido em alguns municípios vizinhos; saiba como se proteger

Governador nomeia Sandro José Neis como desembargador para vaga do quinto constitucional

Ele ocupará a vaga do quinto constitucional, que havia sido aberta ao MPSC