Geral

Após alta, petróleo volta para US$ 58,30

Apesar da queda do preço do petróleo, dólar foi de R$ 4,09 para R$ 4,14.

Foto: Divulgação

Apesar da tensão entre os Estados Unidos e o Irã ter feito com que o preço do petróleo tenha aumentado ainda na última semana, chegando até US$ 65, o valor do barril voltou a cair, chegando em US$ 58,30. De acordo com o economista Lucas Rocco, o mercado não esperou e logo que o problema entre os países começou o petróleo subiu – mas, após perceberem que não daria em nada, o valor voltou a baixar.

Além disso, o dólar voltou a crescer um pouco mais em relação ao real, indo de R$ 4,09 à R$ 4,14. Mesmo assim, a Petrobras anunciou uma redução de 3% tanto no preço da gasolina quanto do diesel. “Mesmo com o valor do dólar, a Petrobras entendeu que a gasolina podia ficar um pouco mais barata. Agora é esperar para ver se vai chegar isso na bomba, estes 3%”, disse o economista.

Outro fato importante que deve pautar a economia mundial ainda nesta semana é o possível acordo entre a China e os EUA – algo que pode ser bom para todos os países do globo. “O mundo inteiro acaba se beneficiando indiretamente quando as duas maiores economias do mundo não estão em uma guerra comercial”, concluiu Lucas Rocco.

Com informações do site 4oito

Notícias Relacionadas

Petroleiros deflagram greve de 72 horas a partir de quarta-feira

Após realização do primeiro transplante renal do Sul do Estado, paciente tem alta do Hospital São José

Iasmin de Aguiar Possidonio, de 19 anos, teve alta na manhã desta terça-feira, dia 14 de janeiro

Carne, dólar em alta e FGTS: as causas da inflação que bateu recorde desde 2016

Apesar do IPCA fechar 2019 acima do previsto, especialista do Ibmec/SP aponta que tendência é estabilização do preço este ano, principalmente dos alimentos.

Dólar sobe para R$ 4,14 e fecha no maior valor em um mês

Em dia de turbulências no mercado de câmbio, a moeda norte-americana subiu e fechou no maior valor em cerca de um mês.