Geral

Após negociações frustradas, ceramistas entram em greve

Em busca de um aumento real de 3%, trabalhadores iniciaram a paralisação, no Sul do Estado, na tarde deste sábado.

Divulgação

Os trabalhadores da indústria cerâmica, no Sul do Estado, começaram a greve da categoria, na tarde deste sábado, dia 20. O impasse se estende há semanas e, após uma rodada de negociação frustrada, mediada pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT) – entre trabalhadores e sindicato patronal – os funcionários decidiram paralisar as atividades.

Até o último encontro, o sindicato dos trabalhadores aponta que a proposta patronal não indica aumento real de salários, reduz o adicional noturno para 20% e as horas extras em feriados para 50% aos novos contratados e cria condições diferentes entre os trabalhadores da mesma função.

Os trabalhadores buscam um aumento real de 3% e querem manter a convenção acertada em 2020.

Notícias Relacionadas

TST decide julgar dissídio da greve dos trabalhadores dos Correios

Julgamento ainda não tem data marcada pelo tribunal

Postos já registram falta de gasolina e diesel, em Orleans e Lauro Müller

Funcionários de hospital de Nova Veneza entram em greve por pagamento de salários

Segundo sindicato, apenas atendimento de emergência é realizado. Hospital deve R$ 70 mil da folha de pagamento de junho, conforme entidade.

Empresários e agricultores aderem ao movimento de caminhoneiros no Sul; VEJA VÍDEO

Tratores foram colocados juntos aos trechos de interdição em Jaguaruna e Imbituba. Apenas veículos leves passam pelos bloqueios, como carros e ônibus.