Poder Executivo

Após recomendação de promotora, máquina pública será enxugada em Jaguaruna

Promotoria recomenda enxugamento da máquina pública em Jaguaruna

Foto: Comunicação Prefeitura de Jaguaruna

Em meio às turbulências dos últimos dias em Jaguaruna, com a notícia do bloqueio de bens dos ex-prefeitos Inimar Felisbino (PMDB) e Luiz Arnaldo Napoli (PP), ambos sendo acusados por contratação em excesso de servidores públicos em suas respectivas gestões, a Promotoria Pública recomendou ao município de Jaguaruna que faça um enxugamento da máquina.

O assunto foi tratado em reunião entre a promotora Elizandra Sampaio Porto, o prefeito Edenilson Montini da Costa e seus assessores. O chefe do Executivo disse que vai buscar atender às recomendações da promotoria.

“Quando se trata de recomendação do Ministério Público, deve ser cumprido, pois estamos sendo alertados para o bom andamento da gestão pública”, frisa o prefeito, que ainda completa. “Além do pedido da promotoria, vamos atender a reivindicação do Sindicato dos Servidores Públicos, que, há anos, vem alertando os gestores sobre as contratações irregulares de servidores, as quais ocasionaram, recentemente, no bloqueio dos bens ex-prefeitos”, enfatiza Edenilson.

Ainda na reunião, foi realizada a assinatura de um Termo de Ajuste de Conduta – TAC para a extinção da Casa Lar, expedido pela promotora. Para o prefeito Edenilson, a reunião foi de grande valia. “Vamos trabalhar lado a lado com o Ministério Público atendendo as recomendações e buscando fazer o melhor pelo município”, finaliza. O grupo esteve ainda no Centro de Educação Infantil Maria Cândida para conhecer de perto a realidade da instituição de ensino.

Colaboração: Comunicação Prefeitura de Jaguaruna

Notícias Relacionadas

Liminar determina atualização de valores repassados a hospital filantrópico de Laguna

Recursos provenientes de convênios firmados com o Município de Laguna e o Estado de Santa Catarina estão sem atualização monetária, enquanto déficit do Hospital de Caridade aumenta.

MPSC questiona lei estadual que restringe o prazo para cassação da CNH

Ação foi ajuizada contra a lei que só permite a suspensão do direito de dirigir se o processo administrativo for instaurado no mesmo ano em que ocorrer a notificação.

Criciúma: operação apura falsificação de exames toxicológicos para renovação de CNH

A investigação apurou que o valor cobrado dos candidatos que buscavam o exame toxicológico falsificado era de aproximadamente R$ 1,2 mil.

Pescadores fecham a ponte do Camacho, em Jaguaruna, por duas horas