Saúde

Após três paradas cardíacas, bebê ainda aguarda por leito de UTI em Criciúma

A região Sul catarinense atingiu lotação máxima em UTIs do tipo neonatal e pediátricas; Estado também apresenta alta taxa de ocupação

Divulgação

O pequeno Gabriel Joaquim Francisco, de apenas 41 dias, aguarda há mais de 24 horas por um leito de UTI neonatal em Santa Catarina. O bebê, no momento, está internado no Hospital São José, em Criciúma, no Sul catarinense, e já sofreu três paradas cardíacas neste domingo (29).

Segundo a mãe, Katherini Joaquim, ele foi levado para a unidade hospitalar ainda nesse sábado (28), por volta das 11h. O bebê nasceu prematuro e desenvolveu bronquiolite. Também foi diagnosticado com SARA (síndrome da angústia respiratória aguda).

“Ele precisa de UTI urgente de preferência o mais perto possível por causa do transporte. Até surgiu uma vaga em Blumenau particular, mas, como é longe, necessita de transporte aéreo e o tempo não ajuda. Seria muito arriscado”, comentou a mãe ao ND+.

Em nota, a SES (Secretaria de Saúde de Santa Catarina) informou que está acompanhando a situação do paciente e que ele está sendo devidamente monitorado e assistido neste momento pela unidade hospitalar .

Ainda disse que a Central de Regulação Estadual está buscando desde sábado (28) por um leito de UTI SUS e privado em Santa Catarina e em outros Estados e, assim que possível, fará a transferência com prioridade.

O Hospital São José informou que o paciente está estável e recebendo os devidos cuidados necessários, enquanto aguarda por um leito de UTI do tipo neonatal.

Sem leitos no Sul de SC

Segundo painel de leitos, a região Sul catarinense atingiu lotação máxima tanto em UTIs neonatal quanto pediátricas pelo SUS. Os dados foram atualizados neste domingo (29) pela SES.

Como mostram os indicadores, dos 25 leitos do tipo neonatal ativos no Sul do Estado, todos estão ocupados. O mesmo acontece com os leitos pediátricos. As seis vagas disponíveis se encontram no momento preenchidas.

A situação também é preocupante a nível estadual. O painel mostra que Santa Catarina atingiu capacidade máxima de ocupação de leitos de UTI pediátricos. O tipo neonatal também se encaminha para lotação.

Conforme os gráficos, a taxa de ocupação de leitos de UTI pediátricos é de 100%, no Estado, ou seja, de 89 leitos ativos, todos estão ocupados. Já quanto aos leitos de UTI Neonatal, o índice de ocupação é de 86,3%. Dos 294 leitos ativos, apenas 40 estão disponíveis. A única região onde não há vaga é o Sul catarinense.

O que diz o Estado

O governo do Estado, por meio da SES, informou em nota, que está empenhado em garantir o atendimento pleno aos pacientes pediátricos.

Isso diante do momento sazonal de aumento de casos de doenças respiratórias, que provocam grande demanda de leitos hospitalares infantis, causando sobrecarga no sistema de saúde.

“Inclusive, em caráter emergencial, o Estado já está em contato direto com os hospitais que possuem leitos pediátricos, evidenciando esforços comuns na busca da ampliação das vagas já existentes. Em complemento à ação, constrói a possibilidade de abrir novos leitos pediátricos e neonatais em unidades com UTIs adultos.”, diz a nota.

Ainda assim, a pasta alertou e solicitou o empenho da população catarinense sobre a importância das medidas de prevenção e proteção contra doenças respiratórias nas crianças, em especial contra a gripe (influenza) e também da Covid-19.

A Secretaria Estadual de Saúde orientou também para que as famílias procurem sempre, inicialmente, o atendimento para os pacientes pediátricos junto às unidades básicas de saúde.

Com informações do ND+

Notícias Relacionadas

Ministério viabiliza reajuste de salário para agentes de saúde

Eles passarão a ganhar R$ 2.424,00

SESI inicia aulas de robótica de alto desempenho em parceria com o município de Criciúma

Cerca de 20 alunos, de 14 escolas municipais, estão participando da oficina

Mulher será indenizada após vestido arrebentar em baile e praticamente deixar ‘seio à mostra’, decide TJSC

Ação foi movida contra loja contratada. Segundo a Justiça, a alça da peça arrebentou e causou constrangimento. A sentença foi divulgada na quinta-feira e cabe recurso.

Noite de confraternização coroa o sucesso da primeira turma do PGVE realizado pela ACIO

Capacitação proporcionou o conhecimento necessário para 50 empreendedores alavancarem os resultados dos seus negócios.