Segurança

Apreensão de cocaína em avião da FAB provoca operação da PF em Florianópolis

Mandados são cumpridos também em Brasília; caso veio à tona em 2019 após prisão de sargento na Espanha ao tentar entrar com 37 quilos da droga

Divulgação

A nova etapa da operação que investiga tráfico internacional de drogas em aeronaves da Força Aérea Brasileira (FAB) cumpre cinco mandados de busca e apreensão nesta quarta-feira (15) em Florianópolis e Brasília.

O trabalho da Polícia Federal nesta manhã é a 5ª fase da operação Quinta Coluna, que investiga um grupo que transportou 37 kg de cocaína em um avião da FAB, do Brasil para a Espanha, em 2019. Na ocasião, um sargento brasileiro foi preso na Europa. As informações são do g1. Um posicionamento da Força Aérea é aguardado pelo portal.

Agora, a Justiça Federal determinou o sequestro e o bloqueio de imóveis, R$ 3,6 milhões e de dois veículos de luxo. O nome do alvo não foi divulgado.

Conforme o g1, As investigações apontam que o investigado usou parentes como “laranjas”, movimentou valores em espécie e adquiriu bens, de acordo com a Polícia Federal. O esquema também teve a participação de empresas de fachada para “dissimular a propriedade de imóveis e a movimentação de dinheiro”.

Segundo a Polícia, esta fase da operação busca mais provas da lavagem de dinheiro praticada pelo chefe da associação criminosa.

Outras etapas

O envio de entorpecentes usando aviões militares veio foi descoberto com a prisão do sargento brasileiro Manoel Silva Rodrigues, em junho de 2019, em Sevilha, na Espanha. A droga estava sendo transportada em um voo da comitiva presidencial. O presidente Jair Bolsonaro (sem partido), não estava na aeronave.

A primeira fase da operação Quinta Coluna foi deflagrada em fevereiro de 2021 pela Polícia Federal. Na ocasião, foram cumpridos 15 mandados de busca e apreensão.

Outros três militares e a esposa de Manoel Silva Rodrigues foram presos um mês depois, por participação nos crimes. Um suspeito de ameaçar testemunhas da investigação foi preso em outubro.

Condenação

O sargento Manoel Silva Rodrigues foi condenado pela Justiça espanhola em fevereiro de 2020 a seis anos e um dia de prisão e ao pagamento de multa de 2 milhões de euros.

Rodrigues afirmou à Justiça espanhola que foi a primeira vez que transportou drogas. A carga seria deixada em um centro comercial de Sevilha.

A Justiça da Espanha negou um pedido de transferência do militar em setembro do ano passado. Ele vai cumprir a pena integralmente no país europeu.

* As informações são do g1 e do CBN.

Notícias Relacionadas

Entenda por que está tão quente em Santa Catarina

Estado tem registrado temperaturas históricas neste início do ano, com temperaturas acima dos 40 ºC

Mulher leva mais de 20 facadas em São Ludgero; autor do crime fugiu

Um dos filhos da vítima afirmou que o homem chegou à residência a pé, entrou dentro da casa, esfaqueou a mãe e depois saiu correndo com a faca e, logo após, o possível autor fugiu do local com um veículo Fiat Uno de cor vermelha

Agricultura distribuirá BTI para combater o mosquito borrachudo

A entrega do produto aos proprietários e moradores das comunidades do interior de Braço do Norte acontece às 9 horas

Macrodrenagem do Rio Criciúma vai avançar no bairro Pio Correa

Projeto das intervenções foi apresentado à comunidade