Geral

Aprovado Projeto de Lei que garante a continuidade do setor carbonífero até 2040 em SC

Emenda cria ainda o programa de Transição Energética Justa, com o intuito de promover a exploração do carvão de forma responsável e sustentável

Divulgação

O Setor Carbonífero na região Sul de Santa Catarina encerra o ano com uma notícia positiva. Foi aprovado na noite desta segunda-feira (13) na Câmara dos Deputados o Projeto de Lei que teve o texto alterado através de uma emenda apresentada pelo deputado federal Ricardo Guidi, do PSD. A proposta do parlamentar garante a continuidade da atividade carbonífera até 2040, frente a atual legislação que só garantia até 2027.

Divulgação

A autoria do projeto é do senador Esperidião Amin, do PP, e a relatoria ficou com a deputada federal Geovania de Sá, do PSDB. Com as mudanças, o PL volta ao Senado Federal e, em seguida, vai para sanção presidencial.

“Essa emenda é fundamental tanto na área econômica, para dar segurança e continuidade às atividades do carvão; na área social, garantindo a manutenção de milhares de empregos; e na parte ambiental, tendo em vista que o setor é responsável pela recuperação de áreas degradadas”, colocou o deputado.

Ainda segundo ele, o Brasil todo ganha com o setor carbonífero tendo em vista que, em momentos de crise hídrica, a energia gerada pelo carvão é fundamental para o abastecimento energético do país.

O presidente da Associação Brasileira do Carvão Mineral, Luiz Fernando Zancan, acompanhou a votação no plenário e comemorou a conquista. “A aprovação é fruto de um trabalho de quase três anos, onde o deputado Ricardo Guidi sempre foi nosso parceiro e esteve presente em todos os momentos. Ainda temos outras etapas, mas essa já é fundamental para a tranquilidade da cadeia produtiva. Com isso, o estado dá um exemplo de modernidade e visão estruturada, pensando no futuro”, frisou Zancan.

Em Santa Catarina, o Complexo Jorge Lacerda, localizado em Capivari de Baixo, é o centro de uma cadeia produtiva que atinge 15 municípios e diversas atividades econômicas (mineração, transporte ferroviário, indústria do cimento, indústria de máquinas e equipamentos de mineração e serviços diversos), influenciando diretamente na vida de 83 mil pessoas e na economia de R$ 6 bilhões anuais.

A importância eletro energética do Complexo Jorge Lacerda foi realçada no relatório da conclusão dos trabalhos da portaria MME 452/20, onde se ressalta o seguinte “Nesse sentido, o ONS afirma que somente a energia gerada pelo Complexo Termelétrico de Jorge Lacerda, com operação ininterrupta no período de um ano, seria possível obter um armazenamento adicional de cerca de 5,1 % da capacidade máxima (EARMax) no subsistema Sudeste/Centro Oeste.”

O complexo Jorge Lacerda tem vida útil até 2040.

Com informações de Karina Manarin, colunista do ND+

Notícias Relacionadas

Saúde lança nova versão da caderneta de saúde para crianças

Novo modelo será enviado aos estados e municipios até março

Cachoeira é interditada por tempo indeterminado após queda que matou jovem em SC

Leticia Silva Budal, de 20 anos, morreu após cair aproximadamente 50 metros dentro da cachoeira

SC tem 20 vezes mais pacientes em tratamento contra Covid do que no Natal

Em 25 de dezembro, estado tinha 1.987 casos ativos contra 45.915 de sexta-feira. SC enfrenta filas nos postos de saúde e unidades fechadas por causa do afastamento de profissionais da área.

Um ano de vacinação contra Covid-19 com início da imunização de crianças

A vacinação de crianças de 5 a 11 anos é a forma que SC celebra data