Saúde

Ataque hacker em hospital de SC atinge banco de dados e fichas de pacientes

Vírus atingiu todo o sistema interno do hospital e maternidade. Polícia Civil vai investigar a origem do ataque

Divulgação

Um ataque hacker no Hospital e Maternidade Municipal Nossa Senhora da Graça, em São Francisco do Sul, comprometeu o sistema de banco de dados da unidade de saúde. Todas as informações de atendimentos, pacientes, faturamento e gestão de recursos do hospital foram afetadas pelo vírus.

A diretoria da unidade de saúde fez um boletim de ocorrência e a Polícia Civil deverá investigar a origem do ataque, que ocorreu no último sábado (14). De acordo com o registro feito pelo hospital, o setor de tecnologia fez várias tentativas de recuperação do banco de dados e reinstalação do sistema, mas sem sucesso.

O vírus Ramsomware bloqueia acesso a certos documentos do sistema e pede um ‘resgate’. No caso do hospital, o vírus pede 300 dólares em bitcoins.

A administração do hospital, que também cuida da UPA 24h, informou que está tomando as providências necessárias, mas que o sistema ainda não foi restabelecido. Os documentos comprometidos no ataque também não foram recuperados ainda. Em nota, o hospital chamou o ataque de “covarde e criminoso”.

Os atendimentos na unidade de saúde seguem normalmente, mas os profissionais estão sem acesso ao sistema interno e, por isso, precisam utilizar fichas de papel.

Com informações do NSCTotal

Notícias Relacionadas

Homem morre esmagado por trator em SC

Máquina sofreu empinamento e prensou a vítima entre o trator e uma árvore que estava sendo arrastada

Menino de 9 anos morre após bicicleta ficar prensada entre veículos em SC

Garoto chegou a ser levado ao hospital, mas não resistiu

Centro de Reabilitação Cardiopulmonar Pós-Covid completa um ano com números positivos em Criciúma

Em 12 meses, foram mais de mil pacientes, sendo que 310 receberam alta. Além disso, o centro contou com mais de 53,3 mil procedimentos realizados

Fundação Cultural de Criciúma estende Primavera dos Museus

Exposição, no Memorial Casa do Agente Ferroviário Mario Ghisi, ficará acessível até o fim do ano