Trânsito

ATENÇÃO: Chuva prevista gera risco de novos deslizamentos na Serra do Rio do Rastro

ATENÇÃO: Chuva prevista gera risco de novos deslizamentos na Serra do Rio do Rastro

Fotos: Ketully Beltrame / Sul in Foco

Novos deslizamentos podem ocorrer a qualquer momento na Serra do Rio do Rastro. Com a chuva, o risco se acentua. Por isso, a previsão para esta quarta-feira (18) preocupa. Nessa segunda-feira (16), uma vistoria foi realizada com o intuito de analisar se novos pontos apresentam perigo.

O coordenador Regional da Defesa Civil, Rosinei da Silveira e o responsável pela Defesa Civil do município de Lauro Müller, Geraldo Conceição, com o apoio da Polícia Militar Rodoviária – PMRv, estiveram no local. Os trabalhos foram realizados após queda de uma barreira ter sido registrada na manhã desse domingo (15), deixando pelo menos uma pessoa ferida e danos materiais em dois carros e um micro-ônibus.

Conforme Rosinei, os quatros pontos de deslocamento de rocha ocorridos nesse fim de semana já haviam sido mapeados em um levantamento realizado em junho deste ano. Na oportunidade, nove pontos de risco de deslizamentos foram apontados. “A vistoria de hoje foi para analisar se novos pontos estavam surgindo na rodovia, mas ficou constatado que continuam sendo os mesmos”, avaliou.

ATENÇÃO: Chuva prevista gera risco de novos deslizamentos na Serra do Rio do Rastro

Foto: Ketully Beltrame / Sul in Foco

Apesar do risco com a chuva prevista para quarta-feira (18), as autoridades alertam que o trânsito não será interditado. “As pessoas poderão continuar utilizando a rodovia, mas os usuários devem prestar atenção em dias de chuva, pois sempre haverá risco”.

Diversos fatores causam os deslizamentos

Ainda segundo o coordenador regional, alguns fatores contribuem para a queda de rochas. São eles: idade geológica, terreno acentuado, a umidade e o intemperismo (processos, como clima e relevo, que alteram as rochas). Estes fatores naturais são somados ainda à ação do homem com a trepidação, ou seja, o abalo ou tremor causado pelo tráfego de veículos pesados.

“A idade geológica do relevo da serra está bastante avançada e o intemperismo está avançando, fazendo com que estes blocos de rocha se soltem, colocando em risco todos os transeuntes. Com este relevo acidentado, elas caem com intensidade”, explicou.

Em um dos pontos, o perigo é iminente. “Já é possível observar diversas blocos já soltos, com toda a rachadura desenhada, prontos para descer com a próxima chuva. O intemperismo já fez ação. Ela está marcada para cair. Desprendendo esta rocha grande, outras virão. Têm as de baixo, que tiram a sustentação das de cima, que também já se soltam. A umidade vai penetrando nestas rachaduras e elas vão abrindo, até partir os blocos”, detalhou.

Foto: Ketully Beltrame / Sul in Foco

Rochas caem e danificam a estrada

ATENÇÃO: Chuva prevista gera risco de novos deslizamentos na Serra do Rio do Rastro

Foto: Ketully Beltrame / Sul in Foco

Quando as rochas caem no acostamento, acarreta em outro problema. “Elas ficam acumuladas e interrompem a canalização. Com isso, a água da chuva vai para a pista e vai penetrando na rodovia. Dessa forma, vai danificando a estrada”, observa.

A retirada das rochas do acostamento, por sua vez, é de responsabilidade do Departamento Estadual de Infraestrutura – Deinfra.

 

Solução é apontada

Rosinei destaca ainda que uma solução foi apontada, mas descartada até o momento pelo Deinfra devido ao orçamento. Ele defende ser uma opção melhor que a já testada, com aplicação de um impermeabilizante na encosta da rodovia.

“Eu prefiro a contenção das encostas por meio da instalação de telas, obras de engenharias, pois elas são mais definitivas. Este produto impermeabilizante precisa ser recomposto todo o ano e precisa ser acompanhado continuamente. Então, definitivamente, as telas é que darão mais proteção nesta queda de blocos e, consequentemente, mais segurança para todos os usuários”, argumenta.

Contudo, a viabilização da solução proposta esbarra no orçamento. “Trata-se de uma espécie de redes e telas que a gente aplica em cima da rocha e é parafusada. É uma tecnologia trazida do Japão, mas o Estado alegou que é muito caro”. Em Santa Catarina, não é feito uso dela ainda. Já em relação ao impermeabilizante, até o momento, a aplicação teve êxito. “O ponto em que o produto foi aplicado permaneceu na sua condição. Ou seja, houve a impermeabilização e não houve deslocamento da rocha. Quanto à gestão da efetivação da aplicação deste produto, a gente ainda está esperando. Está para análise no Deinfra”, conta o coordenador regional da Defesa Civil.

  • IMG_3689
  • IMG_3700
  • IMG_3703
  • IMG_3706
  • IMG_3710
  • IMG_3715
  • IMG_3717
  • IMG_3720
  • IMG_3724
  • IMG_3733
  • IMG_3738
  • IMG_3740
  • IMG_3750
  • IMG_3753
  • IMG_3762

Secretário propõe “pedágio turístico” como solução para falta de recurso

Após divulgação dos fatos relacionados à SC-390 pelo Portal Sul In Foco e Rádio 98,3 FM, o secretário de Infraestrutura no Estado, Luiz Fernando Cardoso, o Vampiro, se reuniu, na tarde desta segunda-feira (16), com a sua equipe e discutiu soluções para resolver a situação envolvendo a Serra do Rio do Rastro. Em vídeo, ele detalhou três soluções para a manutenção da rodovia. Entre elas, está a criação de um pedágio turístico, com estudo já em andamento.

Saiba mais em: “Pedágio turístico” pode ser implantado para manutenção da Serra do Rio do Rastro; VEJA VÍDEO

Notícias Relacionadas

Obras de recuperação da SC-390 começam nesta terça-feira

Assinatura da ordem de serviço, com a presença do Governador do Estado, Eduardo Pinho Moreira e o Secretário de Infraestrutura do Estado Paulo França, está prevista para acontecer na quarta (26), em Orleans.

Temperaturas voltam a subir nesta segunda-feira e SC tem previsão de chuva rápida

A partir da tarde, irá ocorrer a passagem de uma frente fria no Sul e no Litoral.

Semana termina com a garantia de revitalização da SC-390 ainda neste ano

Promessa do governador Moreira junto a empresários e lideranças de Orleans aconteceu nesta semana, em reunião plenária na ACIC.

Postos da Polícia Rodoviária mantém interdição da Serra e alegam não ter recebido comunicação oficial

Lideranças municipais de Lauro Müller e Bom Jardim da Serra foram informados na manhã desta sexta-feira (01), da liberação do tráfego de caminhões até 15 toneladas na SC-390, trecho da Serra do Rio do Rastro.