Poder Legislativo

Audiência pública discute mudanças no repasse de recursos para associações em Treviso

A iniciativa é da Câmara de Vereadores que sugeriu a discussão com as associações da cidade. O projeto de lei sugerindo a mudança foi encaminhado pelo Governo Municipal.

Fotos: Adriano Ghellere/Sul In Foco

A Câmara de Vereadores de Treviso realizou na noite desta quinta-feira (26), uma audiência pública para discutir a proposta de mudança no repasse de recursos para associações da cidade. Entre os presentes, estavam os presidentes das entidades que buscaram conhecer detalhadamente o assunto. O projeto de lei foi encaminhado pelo Poder Executivo e segue em análise nas comissões da Câmara Municipal.

Na presença de aproximadamente 50 pessoas no plenário da casa, o assessor jurídico do Governo Municipal, Gabriel Colombo Moro, explanou inicialmente o motivo pelo qual o Pode Executivo apresentou a proposta. “A proposta surgiu em função do pedido do repasse de recursos financeiros por duas associações, o Coral Il Trevisani e Associação da Microbacia Rio Morosini. A alegação era de que, na outra gestão, eram repassados recursos para a manutenção das associações. O projeto surgiu para tentar repassar verba para estas duas associações e manterem suas atividades”, frisou.

“Com a proposta, as entidades terão que mudar toda sua estrutura. Alterações em ata, código na Receita Federal e estar com as negativas em dia. Mas, com essa documentação em dia, basta as associações apresentarem um projeto para buscarem recursos junto aos poderes públicos”, enfatiza o contador da Câmara de Vereadores e intermediador da audiência pública, Dalto Venâncio.

Atualmente, a cidade de Treviso possui 19 associações, sendo que 15 delas estariam com alguma irregularidade com documentações e pendências com o fisco. “Não é difícil de regularizar. Cada ano tem um custo para manter as entidades que, se deixar de encaminhar alguma informação, poderão arcar com multas. Destas 15 entidades, a dívida com a receita é de aproximadamente R$ 6 mil. Nas demais são situações simples de regularizar”, enfatiza Dalto.

“Temos que achar uma saída para conseguir esse dinheiro para as associações. Eu acho que não precisa alterar o modo de repasse. Não precisa tanta coisa”, finaliza o presidente da Câmara, Sidnei Viola.

Veja fotos do encontro

  • IMG_0328 (Copy)
  • IMG_0316 (Copy)
  • IMG_0321 (Copy)
  • IMG_0336 (Copy)
  • IMG_0324 (Copy)
  • IMG_0334 (Copy)

 

Notícias Relacionadas

Comunidades de Treviso e Siderópolis serão beneficiadas com ampliação de internet fibra óptica

Em Treviso, moradores das localidades de São Victor, Vila Bonasa e Rio Manim serão contemplados. Já em Siderópolis, o investimento será em Rio Jordão Alto e Rio Jordão Baixo.

Entidades destacam que medidas no momento certo foram fundamentais para frear a pandemia em Santa Catarina

Entidades da iniciativa privada estão apoiando as medidas de distanciamento social implementadas pelo Governo de Santa Catarina e têm participado de constantes reuniões para tomadas de decisões do poder executivo.

Coronavírus em SC: Entidades ligadas à Educação concluem diretrizes de retorno às aulas presenciais

O objetivo do documento de 46 páginas é estabelecer os procedimentos que devem ser adotados por todas as unidades de ensino do Estado de modo a prevenir e reduzir a disseminação de Covid-19 no ambiente escolar quando a retomada for possível.

Após oito anos, Conseg é reativado em Treviso

Membros da Diretoria Provisória foram apresentados em ato realizado na noite desta quarta-feira (17), no Auditório Vilson Savaris, centro da cidade, com a presença de lideranças municipais e comunitárias.