Geral

Aumento no preço da gasolina em Criciúma pode ser indício de cartel

Procon está investigando notas fiscais dos últimos dias para conferir a situação.

Foto: Divulgação

O preço da gasolina tem aumentado nos últimos dias em Criciúma. Na última semana postos chegaram a vender o combustível por R$ 3,48, reduzindo 22 centavos em relação ao ranking divulgado anteriormente. Na atual semana o preço voltou a subir, em praticamente todos os postos de combustíveis. O Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) está realizando um novo levantamento para abordar a questão.

“Nós colocamos os nossos fiscais ontem para fazer o ranking novamente e verificar o porquê desse aumento. Demos 24 horas para eles mostrarem as três últimas notas fiscais, para verificarmos se houve o aumento da distribuidora com os postos”, afirmou o coordenador do Procon, Gustavo Colle. “Estamos colhendo essas informações junto aos postos que tiveram os maiores aumentos”, emendou durante entrevista à Rádio Som Maior e ao Portal 4 Oito.

De acordo com o coordenador do Procon, Criciúma tinha a gasolina mais barata de Santa Catarina, disse ainda que essa elevação não está ligada a aumentos da Petrobrás para as distribuidoras. “Quando é redução de preços e ficam praticamente no mesmo valor, não caracteriza cartel. Essa situação onde todos aumentaram no mesmo tempo é um indicio, tudo indica, mas não quer dizer que seja”, afirmou.

Notícias Relacionadas

Morador é executado com cinco tiros em Criciúma

Segundo informações, a vítima saiu recentemente do presídio e possui passagens por pedofilia e estupro de vulnerável.

Procon autua posto de combustíveis por preço abusivo em Criciúma

Operação irá fiscalizar 40 estabelecimentos do município, três já foram autuados.

VÍDEO: Espetáculo “Marley In Camerata” será apresentado no aniversário de Criciúma

O espetáculo gratuito será na Praça Nereu Ramos, no centro da cidade, a partir das 10h30min do sábado (03).

Polícia Civil apresenta resultados com redução dos roubos gerais, de veículos e com uso de armas em Criciúma

Foram apresentados dados comparativos das ocorrências de roubos em Criciúma no primeiro quadrimestre de 2018 e 2019