Geral

Baixa procura marca 1ª semana de vacinação de crianças em SC

Prefeituras de SC relataram preocupação diante da procura e apontam diferentes motivação para a baixa adesão.

Divulgação

A vacinação das crianças de 5 a 11 anos contra a Covid-19 em Santa Catarina completou a sua primeira semana nesta sexta-feira (21) – e os resultados não são bons. As taxas são baixas em algumas das maiores cidades, variando de 1,5% a 10%. O cenário preocupa, tendo em vista o retorno das aulas e o pico de casos provocado pela variante Ômicron,

Das prefeituras procuradas pela reportagem, que selecionou municípios populosos e distribuídos pelo Estado, Joinville conta com a menor taxa cobertura. Apenas 1,5% de todas as crianças tomaram a primeira dose até então. No outro extremo, Florianópolis aplicou a vacina em quase 10% de todo o público alvo.

As secretarias municipais de Saúde atribuem a baixa adesão a diferentes motivos: informações erradas, pais que aguardam supostas reações antes de vacinar as crianças, baixa procura por parte dos responsáveis, entre outros. Por conta disso, em Lages, a idade alvo da campanha será ampliada.

Até esta sexta (21), a Dive/SC (Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina) não tinha os dados consolidados de todo o Estado. A equipe técnica agora trabalha para incluir os dados no vacinômetro, informou a SES (Secretaria Estadual de Saúde). O público alvo contempla 642,8 pessoas.

Florianópolis

Cerca de 10% de todas as crianças de cinco a 11 anos receberam a primeira dose nesta primeira semana em Florianópolis, segundo dados do vacinômetro da Capital. O número corresponde a mais de 3,8 mil pequenos – ao todo, há 38,3 mil pessoas neste grupo em Florianópolis.

A Secretaria Municipal de Saúde começou a campanha vacinando crianças de cinco a 11 anos com comorbidades e/ou deficiência que convivam com pessoas de risco. Nesta sexta-feira (21) já começavam a ser imunizadas crianças de 7 anos ou mais sem comorbidades.

“Os números ainda não estão dentro do que esperávamos para este momento, sobretudo porque sabemos que a vacinação é de extrema importância para toda população. Logo mais as aulas começam e é muito importante que estas crianças sejam vacinadas o mais rápido possível”, avalia o secretário de Saúde de Florianópolis, Carlos Alberto Justo da Silva.

Joinville

Até esta sexta-feira (21), Joinville aplicou a primeira dose 710 crianças. Há ainda 230 pequenos agendados para este último dia de semana. A quantidade representa 1,5% de todas a população prevista, segundo as estimativas do município. Apesar disso, o resultado está dentro do esperado.

“Em Joinville, a vacinação de crianças está sendo realizada por agendamento. Por este motivo, o número de crianças vacinadas nesta primeira semana está dentro do esperado. Incentivamos os pais para que continuem atentos aos novos agendamentos para vacinar seus filhos.”, afirma Andrei Kolaceke, diretor executivo da Secretaria da Saúde de Joinville.

Criciúma

Nestes primeiros sete dias, 389 crianças de 5 a 11 anos tomaram a primeira dose em Criciúma. O número corresponde a 2,1% de todas os pequenos pertencentes ao grupo.

“A baixa cobertura na vacinação para crianças de 5 a 11 anos é por conta das divulgações deturpadas. Muitos estão aguardando para ver se a vacina causará alguma reação. Essas informações errôneas estão causando a descrença na campanha de vacinação nas crianças”, frisou o secretário municipal de Saúde, Acélio Casagrande.

Lages

A prefeitura de Lages começou a vacinação na segunda-feira (17) – nestes primeiros quatro dias, 558 crianças completaram a primeira etapa de imunização. Os dados desta sexta-feira não foram consolidados até o fechamento da reportagem. O número representa 4% do total.

“Ainda a demanda é abaixa da nossa expectativa. Tanto que a partir deste sábado estamos baixando a idade para cinco anos, para dar opção para as pessoas que realmente querem fazer a vacina”, afirma o secretário de Saúde de Lages, Claiton Camargo de Souza. “Nossa leitura é que a procura é bem abaixa da demanda de vacinação que existe”.

A reportagem tentou contato com a secretaria de Saúde de Chapecó, mas não obteve retorno até o fechamento.

Com informações do site ND Mais

Notícias Relacionadas

Coronavírus em SC: Santa Catarina salta 16 posições e está entre os estados com menor incidência da doença no país

As estratégias de isolamento social e combate ao coronavírus levaram Santa Catarina a avançar para posição de destaque nacional no enfrentamento à pandemia.

Santa Catarina registra dois novos casos de coronavírus e divulga plano de contingência para enfrentar a doença

Produtor do melhor mel do mundo, Santa Catarina prevê safra acima da média em 2020

Santa Catarina tem uma série de fatores que, naturalmente, favorecem o cultivo de um mel diversificado e até mais puro.

Duas apostas de Santa Catarina ganham na Lotofácil e vencedores levam mais de R$ 838 mil cada

Apostadores de Jaraguá do Sul e São Bento do Sul, as duas cidades localizadas no Norte do Estado, são os sortudos da vez.