Geral

Bares, restaurantes e esportes: o que pode mudar nas restrições contra a Covid-19 em SC

Decreto atual foi prorrogado até o dia 26, mas portarias com mudanças em alguns setores estão sendo debatidas

Divulgação

As atuais medidas de restrição contra o coronavírus foram prorrogadas em Santa Catarina até o dia 26 de abril, mas continuam em debate e, até lá, podem sofrer mudanças. Na reunião do Centro de Operações de Emergência em Saúde (Coes) que alinhou as medidas na última sexta-feira (9), ficou definido que a cada sete dias o decreto será revisado pelo grupo para possíveis alterações.

Além dos decretos, há também portarias que regram determinados setores que estão sendo avaliadas e podem alterar algumas restrições em vigor nos próximos dias. Tratam-se especialmente das normas para bares e restaurantes e para a prática de esportes, que já estão com novas portarias escritas e sendo discutidas para a publicação.

No caso dos bares e restaurantes, há nas últimas semanas uma movimentação para diferenciar os estabelecimentos, em uma tentativa de evitar o funcionamento de baladas em locais com permissão para atuar como restaurante. Casos assim já motivaram multas e interdições em beach clubs de Florianópolis, por exemplo.

Na reunião do Coes de sexta-feira, a secretária de Estado da Saúde, Carmen Zanotto, pediu mais alguns dias para analisar as regras propostas e decidiu segurar a publicação da portaria. O texto, que por enquanto ainda é um rascunho, dispõe regras para a retomada gradual do setor de alimentação, com distanciamento de 1,5 metro entre cada pessoa e de 2 metros entre as mesas, entre outras medidas. Há uma preocupação dos órgãos de saúde com a ventilação dos espaços, por se tratar de um ambiente em que as pessoas retiram a máscara para comer.

Já em relação aos esportes, há um debate envolvendo a Secretaria de Estado da Saúde e a Fesporte para condensar em uma única portaria todas as regras sobre a prática esportiva no cenário da pandemia. A proposta levada ao Coes estabelece critérios diferentes para cada situação conforme o mapa de risco do Estado, dividindo as práticas entre esportes de rendimento, de participação e lazer ou escolares.

As modalidades também são divididas entre as que têm ou não contato, e também se são praticadas em espaços abertos ou fechados. Tudo isso irá afetar o tipo de regramento aplicado.

A proposta em relação aos esportes foi bem vista na reunião estratégica do Coes, que manteve as regras em vigor – proibindo todo o calendário de eventos da Fesporte – até a publicação da nova portaria. O grupo se reúne novamente nesta terça (13) para as reuniões semanais sobre o enfrentamento à pandemia em SC.

Com informações do NSCTotal

Notícias Relacionadas

Operação Varredura é realizada em Orleans

Policiais militares de Orleans e Pelotão de Patrulhamento Tático - PPT de Içara fiscalizaram bares e abordaram pessoas em seis bairros da cidade.

Operação Varejo fiscaliza bares e combate contrabando de cigarros

A Operação da Polícia Militar ocorre durante esta quinta-feira (11) em todo o Estado

Bares e restaurantes barulhentos podem causar danos à audição

Pesquisa mostra que em alguns estabelecimentos o barulho equivale ao de uma britadeira.

Sebrae: 7% dos bares e restaurantes fecharam devido à pandemia

A pesquisa, divulgada hoje (28), foi feita pela Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel) e pelo Sebrae.