Geral

Batalhão de SC constrói nova ponte flutuante após enchentes no RS

Estruturas haviam sido construídas pela primeira vez em meados de maio, mas acabaram sendo destruídas pela correnteza

Foto: Divulgação

Uma nova ponte flutuante foi construída para ligar as cidades gaúchas de Lajeado e Arroio do Meio, que foram atingidas pelas enchentes no Rio Grande do Sul. As passadeiras, como também são conhecidas, foram instaladas pelo Batalhão do Exército de Santa Catarina pela primeira vez em 14 de maio, mas acabaram sendo destruídas pela correnteza no dia 23.

Foi necessário aguardar uma semana para que a correnteza do rio Forqueta diminuísse e as margens fossem preparadas para receber as novas passadeiras. Finalmente, o trabalho pôde ser feito na tarde da última quarta-feira (29). As passadeiras foram construídas em substituição às duas pontes que ligavam as cidades, mas que foram atingidas pelas enchentes no RS.

Segundo o 5º Batalhão de Engenharia de Combate Blindado (BECB), de Porto União, responsável pela implementação da estrutura, uma segunda ponte deve ser erguida ainda nesta sexta-feira (31). Isso porque, com uma ponte apenas, os sentidos de passagem precisam ser revezados, tornando as idas e vindas dos moradores mais lentas.

Inclusive, com duas pontes flutuantes o número de moradores atendidos também aumenta. Conforme o Tenente-Coronel Diego Agostini, comandante do 5° BECB, o número de passagens diárias aumentou de 5 mil para quase 10 mil após a construção da segunda passadeira, em 21 de maio. Isso porque muitas pessoas moram em uma das cidades, mas trabalham ou estudam no município vizinho.

Para fazer a passadeira são colocados suportes flutuantes sobre a água e, então, fixados painéis, por onde as pessoas devem passar. Depois, o pelotão ainda acompanha todas as travessias. Essa segunda estrutura foi montada entre a noite de segunda-feira (20) e a manhã de terça sob uma temperatura de sete graus. A condição climática é um desafio, explica Agostini, já que alguns dos soldados precisam ficar horas na água gelada para montar a passadeira.

Com informações do NSC Total

Notícias Relacionadas

Thiago Fontanela: Carbonífera Catarinense comemora 25 anos com missa

Atualmente a empresa emprega 600 empregos diretos e colabora para mais 5000 indiretamente, esse número deve crescer ainda mais com o decorrer dos anos

Tigre vence o Botafogo por 2 a 1 e sobe para 13º lugar no Brasileirão

Agiotas que cobravam dívidas até no local de trabalho das vítimas são presos em SC

Empresário está entre os presos

Fim de semana de veranico antecede chuvas e temporais em Santa Catarina

Esse novo veranico de junho antecede a passagem de uma frente fria