Geral

BB entra em índice de sustentabilidade da bolsa de Nova York

Carteira reúne empresas com melhores práticas sociais e ambientais

Divulgação

O Banco do Brasil (BB) foi escolhido para compor um dos grupos mais seletos de empresas sustentáveis. As ações do banco na bolsa de Nova York passarão a integrar o Índice Dow Jones de Sustentabilidade (DJSI), nas categorias mercado mundial e emergente. Criada em 1999, a carteira é composta por 10% das empresas com melhor desempenho em cada um dos setores avaliados.

Para fazer parte desses índices, as empresas precisam alinhar-se às melhores práticas de mercado, por meio de uma série de iniciativas que vão desde a concepção de produtos e serviços que contribuam com a transição para uma economia inclusiva e de baixo carbono. O indicador também avalia práticas administrativas ecologicamente eficientes e investimentos contínuos em melhorias.

Além do Banco do Brasil, 24 bancos em todo o planeta foram listados no DJSI, que é revisado a cada ano. Na avaliação de 2020, o Banco do Brasil foi considerado referência mundial em sete dos 23 temas avaliados nas dimensões econômica, ambiental e social.

Em nota, o BB informou que a indicação para compor o índice representa o reconhecimento do mercado internacional à atuação em sustentabilidade do Banco e à iniciativa em incorporar o tema na estratégia corporativa e nas práticas administrativas e negociais.

Neste ano, o banco inaugurou as primeiras usinas próprias de energia solar. A primeira começou a funcionar em março em Porteirinha, Minas Gerais. A segunda iniciou as operações no mês passado, em São Domingos do Araguaia, no estado do Pará.

Notícias Relacionadas

Governo de Lauro Müller inicia pavimentação asfáltica na rua Prefeito Benjamin Bittencourt Barreto

Avaí/Kindermann e Corinthians começam decisão sem gols

Título do Brasileiro Feminino será definido no dia 6 de dezembro

Tubarão conquista vaga para semifinal da Liga Nacional de Futsal

Catarinenses derrotam Praia Clube e agora enfrentam Magnus

Governadora abre evento sobre controle da febre aftosa em Santa Catarina