Geral

Be Way: Uma nova língua e um mundo de conhecimento

A escola oferece cursos de línguas com melhor custo benefício

 

Adriano Ghellere/Sul In Foco

Com 14 anos de experiência na área de cursos de línguas, o empresário Jonas Bressan inovou no mercado e fundou a escola Be Way. Jonas percebeu a necessidade de oferecer aos clientes um curso mais rápido e com material didático próprio. A oferta de aulas de inglês, alemão, francês e espanhol estão disponíveis na escola.

A Be Way surgiu com o objetivo de melhorar a oferta de cursos de línguas na região. Jonas explica que os materiais didáticos da maioria das escolas se torna muito caro para os alunos e que o tempo de curso é muito longo, em média seis anos. A Be Way funciona diferente. “Criei um método mais focado, mais objetivo e mais verdadeiro. Cada aula realmente vai valer. Eu consegui reduzir o tempo de estudo em três anos, isso contribui com a parte econômica. Além disso, eu desenvolvi um material didático próprio, que não é cobrado à parte, já que o valor do material está incluso na mensalidade”, explica Jonas.

A escola conta com oito professores que lecionam inglês, alemão, espanhol e francês. Todos têm experiência e atendem alunos entre três anos e 60 anos. A Be Way também conta com cursos específicos para cada idade, de crianças a adolescentes e adultos. Jonas explica que o método de ensino tem o objetivo de ser rápido. “Não é só colocar conteúdo, mas é fazer com que esse conteúdo seja assimilado e que a pessoa consiga usar. Queremos reduzir os custos do cliente fazer ele atingir um nível de inglês o mais rápido possível e sem enrolação”.

A Be Way utiliza apostilas de qualidade e material extra de apoio que são disponibilizados aos alunos de forma gratuita durante o curso. A escola também tem uma biblioteca com diversos livros em outros idiomas, incluindo literatura inglesa e americana. Com dois andares, a Be Way utiliza cinco salas de aula climatizadas e confortáveis, que possibilitam o atendimento de um grande público ao mesmo tempo. Além disso, a sala de espera tem um vídeo game disponível para os alunos utilizarem enquanto aguardam as aulas.

Jonas Bressan destaca a importância de ter uma segunda língua como forma de adquirir novos conhecimentos. “O Brasil não produz conhecimento, porque não há pesquisa e desenvolvimento de ciência no país. Todo o conhecimento do mundo é produzido na Europa, nos Estados Unidos e na Ásia. Você precisa de uma nova língua para ter acesso a esse conhecimento e estar atualizado. Se a pessoa não fala inglês, ela desconhece a informação que existe no mundo”, ressalta o fundador da Be Way.

Um novo idioma abre horizontes para novas experiências e uma nova compreensão do mundo. Pensando nisso a Be Way tem planos para o futuro, entre eles, a implantação de aulas virtuais para atender novos alunos. “No próximo ano vamos ter nosso curso online e estará disponível para o aluno da que faz aula física também. Além das aulas na sala de aula, o aluno vai ter o reforço em casa por meio da plataforma virtual. O espaço estará funcionando no próprio site da Be Way”, projeta Bressan.

A escola tem sede em Orleans e atende toda a região. Com aulas matutinas, vespertinas e noturnas, a Be Way oferece opções para todas as pessoas que querem aprender uma segunda língua. “Normalmente os alunos saem fluentes em três anos, mas isso vai depender da facilidade, de quanto você estuda e se dedica”, comenta Jonas Bressan.

Adriano Ghellere/Sul In Foco

Notícias Relacionadas

EXPOMAIS inicia nesta quarta-feira para compartilhar conhecimento e fomentar economia

Evento segue até quinta-feira na sede da Acic com renomados profissionais e diversas atividades.

Biblioteca Municipal de Orleans atende gratuitamente com mais de 4 mil exemplares

Feagro tem primeiro dia marcado de conhecimento e presença de autoridades

O maior evento do agronegócio de Santa Catarina trouxe palestras durante o Congresso Internacional da Raça Jersey

Feira de Experimentos do Centro Educacional Meta promove a ciência e o conhecimento

Vários alunos visitaram a feira durante esta quinta-feira (15) e conferiram muitas teorias em prática nos experimentos.