Geral

Bebê de SC que teve agulha “esquecida” no quadril passa por exame de corpo de delito

Mãe da criança será ouvida nesta terça-feira (24) pela polícia de Armazém

Divulgação

O bebê de um ano que teve uma agulha “esquecida” no quadril após a vacinação em Armazém, no Sul catarinense, passou por exame de corpo de delito. O objeto foi encontrado pela avó da criança ao chegar em casa. A mãe do menino será ouvida nesta terça-feira (24).

O caso aconteceu no dia 13 de agosto. Segundo o boletim de ocorrência, o menino foi levado ao posto de saúde da cidade para tomar algumas vacinas. Depois da imunização, a criança teria chorado por um longo tempo. A família procurou a polícia ao perceber a agulha.

Segundo o delegado Eder Juliano Correa Matte, responsável pelas investigações, o exame de corpo de delito foi feito na quinta-feira (19) e será analisado nesta semana. A servidora deve ser ouvida na sequência.

O secretário de saúde de Armazém, Vanclei da Silva, disse que a servidora envolvida no caso não foi afastada. Câmeras de segurança da unidade estão sendo analisadas.

— O material está sendo recolhido para apuração e análise. O delegado continua com as investigações. A funcionária continua trabalhando, aguardando a apuração dos fatos —disse o secretário.

Com informações do NSCTotal

Notícias Relacionadas

Homem invade local de trabalho e tenta esfaquear ex-companheira em Tubarão

A vítima, de 35 anos, estava sendo ameaçada pelo ex-companheiro, de 39 anos, que só não conseguiu golpeá-la porque outras pessoas estavam no local.

Corpo de Bombeiros de Tubarão e de Armazém atuam no desencarceramento de vítima na SC-370, em Gravatal

Uma mulher ficou presa às ferragens, mas não apresentou ferimentos grave, em colisão frontal entre um carro e um caminhão.

Revista Legislativa

Nesta 27ª edição de 2021, participam os vereadores Guilherme Coan (PP) e Manoel Leandro Filho (MDB).

Polícia Civil de Orleans prende autor de violência doméstica

A mulher procurou a Delegacia de Polícia, ainda com sangramento no nariz; os policiais civis foram até a residência e deram voz de prisão ao homem.