Segurança

Bolsonaro confirma convocação de mil policiais federais

A nomeação do novo efetivo para a Polícia Federal faz parte do plano para combater o crime organizado e a corrupção no país

Divulgação/Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro confirmou neste domingo (14) a convocação de mais de mil policiais federais aprovados em concurso público no ano passado. A medida havia sido anunciada na última quinta-feira (11) pelo ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, como parte das ações dos primeiros 100 dias de governo.

Junto com o pacote anticrime, proposto pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, e que está em tramitação no Congresso Nacional, a nomeação do novo efetivo para a Polícia Federal faz parte do plano para combater o crime organizado e a corrupção no país.

Combate à corrupção

“O objetivo é compor gradativamente o quadro de inteligência, como no trabalho da Lava-Jato (combate à corrupção) e outros serviços de segurança nacional dentro do orçamento possível destes primeiros 100 dias de mandato”, escreveu Bolsonaro em sua conta no Twitter.

O concurso previa a contratação de 500 pessoas, com nível superior de escolaridade, para as cinco carreiras policiais: 150 para delegado; 60 para perito criminal federal; 80 para escrivão; 30 para papiloscopista e 180 para agente de polícia federal.

Os aprovados estão em fase de convocação para a última etapa do concurso, que é o curso na Academia Nacional de Polícia. A formação dura aproximadamente cinco meses e tem caráter eliminatório.

Notícias Relacionadas

O modelo de aposentadoria proposto pelo presidente eleito Jair Bolsonaro

As advogadas Luciane Goulart e Paula Galatto de Fáveri detalham as principais mudanças e o que pode impactar na vida do trabalhador.

Bolsonaro é esfaqueado durante ato de campanha em Minas Gerais; VEJA VÍDEO

O presidenciável foi levado para o hospital e passa bem, segundo familiares.

Prefeitos da AMREC participam da Marcha a Brasília e avaliam discurso do Presidente Bolsonaro

Oito prefeitos da região da AMREC estão em Brasília

Decreto de Bolsonaro permite comprar até 4 armas e amplia validade da posse para 10 anos

Pelos novos critérios, quem vive em estados com índice anual de mais de 10 homicídios por 100 mil habitantes poderá pedir autorização para ter arma em casa.