Geral

Bolsonaro diz que estender o auxílio emergencial para o início de 2021 quebraria o país

Sobre a ideia de estender o benefício além de dezembro deste ano, Bolsonaro disse que decisão iria quebrar o Brasil.

Divulgação

Apesar de fazer demagogia ao propor a continuação do pagamento do auxílio emergencial até dezembro e anunciar que vai criar o programa Renda Brasil, Jair Bolsonaro voltou a reclamar, nesta quinta-feira (27) do custo mensal de R$ 50 bilhões do auxílio emergencial pago durante a pandemia a informais e afirmou que gostaria de destinar o valor para o investir em obras públicas. Sobre a ideia de estender o benefício além de dezembro deste ano, Bolsonaro disse que decisão iria quebrar o Brasil

Ao lado da ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, Jair Bolsonaro reclamou do custo do auxílio e diz que queria dinheiro para a construção de obras. “Vamos prorrogar o auxílio emergencial até o final do ano. Eu falei que o auxílio de R$ 600 é muito e o pessoal bateu em mim. Mas é muito para quem paga, é muito para o País”, disse durante transmissão ao vivo nas fedes sociais.

Depois de passar a semana divergindo em público do ministro da Economia, Paulo Guedes,, baseando-se em informações da equipe econômica, disse que “a economia está reagindo”.

Bolsonaro, que tem participado de uma série de inaugurações públicas no país nas últimas semanas, afirmou que queria os R$ 50 bilhões do auxílio emergencial para a construção de obras , o que em sua opinião “praticamente resolveria os grandes problemas de Infraestrutura do Brasil”.

Sobre o valor do auxílio emergencial até o final do ano, disse que será algo entre 200 e 600 reais.

Sobre a ideia de estender o benefício além de dezembro deste ano, Bolsonaro disse que decisão iria quebrar o Brasil e faria o País perder a confiança, informa o jornal O Estado de S.Paulo.

Notícias Relacionadas

OMS não espera vacinação ampla contra covid-19 antes de meados de 2021

É importante checagem rigorosa sobre eficácia da vacina, diz porta-voz

Governo do Estado libera cadastro ao SC Mais Renda, auxílio emergencial aos catarinenses

O benefício, no valor de R$ 900, será pago em três parcelas mensais de R$ 300.

Bolsonaro sanciona MP que criou programa de manutenção do emprego

Medida prevê suspensão de contratos e redução de jornada e salários

Cerca de 12,4 milhões devem refazer cadastro no auxílio emergencial

Este é o total de inscritos com pedidos avaliados como “inconclusivos”