Saúde

Brasil terá maior fábrica de vacinas da América Latina

Fiocruz a Codin assinaram hoje acordo para instalação da fábrica

Divulgação

A Fundação Oswaldo Cruz e a Companhia de Desenvolvimento Industrial do Estado do Rio de Janeiro (Codin) assinaram hoje (17) acordo para instalação da maior fábrica de vacinas da América Latina. O Complexo Industrial de Biotecnologia em Saúde vai ocupar uma área de 580 mil metros quadrados e terá capacidade de produção de 120 milhões de frascos de vacinas e biofármacos por ano e será instalada em Santa Cruz, na zona oeste do Rio de Janeiro.

As vacinas contra meningite, hepatite e tríplice bacteriana, que atualmente são importadas, vão passar a sair do polo. O acordo prevê a construção de nove prédios e a inauguração está prevista para 2023 e deverá gerar 5 mil empregos diretos. O complexo será responsável por toda produção de vacinas da Fiocruz, inclusive a de covid-19, quando esta for aprovada.

Notícias Relacionadas

Cidasc emite comunicado sobre proibição de fabricação, comércio, prescrição e uso do herbicida Paraquat no Brasil

A reavaliação toxicológica do paraquat foi determinada em 2008 pela Anvisa e finalizada em 2017

Centro de Convivência: Siderópolis terá novo espaço para receber crianças, jovens, adultos e idosos

O local receberá grupos que integram o serviço de convivência, que totalizam 326 pessoas, entre crianças, jovens, adultos e idosos.

Lauro Müller terá central para tirar dúvidas quanto à movimentação do FGTS Saque Calamidade

Para o atendimento presencial é preciso seguir as normas de segurança e higiene frente a pandemia de Covid-19, com uso de máscara, distanciamento de (ao menos) 1,5 metro entre cada pessoa e uso de álcool em gel.

Parceria entre BRDE e Banco de Desenvolvimento da América Latina garante R$ 130 milhões para investimentos em SC

Foi assinado contrato que irá disponibilizar U$ 70 milhões, cerca de R$ 392 milhões, para financiar projetos em Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul.