Esporte

Bruna Alexandre e técnico Alexandre Ghizi comemoram conquista da prata em Tóquio

Mesatenista de Criciúma e técnico da FME Criciúma fazem parte da equipe brasileira de Tênis de Mesa

Divulgação

A criciumense Bruna Alexandre conquistou a prata no tênis de mesa dos Jogos Paralímpicos de Tóquio, na manhã desta segunda-feira (30. A final foi disputada no Ginásio Metropolitano da capital japonesa. Sob orientação do técnico da Fundação Municipal de Esportes de Criciúma (FME), Alexandre Ghizi, a paratleta fez uma campanha de três vitórias e apenas uma derrota.

“A Bruna se preparou e conseguiu jogar bem. Perdeu a final por mérito da adversária, que fez um excelente torneio também”, analisou Ghizi. Ele explicou seu papel de técnico e da equipe multidisciplinar que acompanha os esportistas. “Damos todo o suporte para eles conseguirem competir dentro da melhor forma, além de analisar os adversários e elaborar as estratégias de jogo junto aos atletas”. Esta é a segunda vez que ele é convocado para desempenhar essa função nas paralimpíadas.

Bruninha”, como é conhecida, começou a praticar a modalidade ainda criança, no Bairro Ceará, nas escolinhas da FME. Aos 16 anos ela foi para São Paulo, e hoje representa um clube de São Caetano do Sul. Com 26 anos, a prata é sua terceira medalha nas paralimpíadas. Em 2016, no Rio de Janeiro, ela conquistou dois bronzes, nas categorias individual e por equipes.

“Um pouco triste de ter perdido a final, mas estou satisfeita com a grande evolução técnica e física”, declarou Bruninha à Confederação Brasileira de Tênis de Mesa, após a conquista da medalha. Antes do início dos jogos, Bruna demonstrou gratidão pelo apoio local recebido ao longo de sua trajetória. “Gostaria de agradecer a Prefeitura de Criciúma e à FME, que me apoiaram bastante, e a todos que estão me enviando mensagens pelas redes”.

A jornada de Bruna nessa paralimpíada começou na fase de grupos, quando ela derrotou a australiana Melissa Tapper por 3 a 0. Em seguida, nas quartas e nas semifinais, a criciumense derrotou as taiwanesas Lin Tzu Yu e Tien Shiau Wen por 3 a 0 e 3 a 1, respectivamente. Na final, a vitória ficou com a australiana Yang Qian, por 3 a 1. Essa foi a segunda medalha brasileira na modalidade dessa edição, sendo a outra um bronze, de Cátia Oliveira. Ainda esta semana, a paratleta disputará o torneio de equipes, no qual as brasileiras estreiam na terça-feira, às 22h (horário de Brasília).

Notícias Relacionadas

Veículo alugado e não devolvido é recuperado pela PRF na BR-101, em Tubarão

O motorista, de 32 anos, alegou ter locado o veículo em 2019 para trabalhar como motorista autônomo, e que não sabia da condição do veículo

Motorista morre e duas passageiras ficam feridas em acidente na BR-280, em SC

Colisão aconteceu por volta das 17 horas de quinta-feira, no Planalto Norte Catarinense, em em São Bento do Sul

Professor é indiciado por compartilhar pornografia infantil com alunos em SC

Justiça afastou o homem das salas de aula, e Secretaria de Estado da Educação abriu sindicância interna

Mudas de banana são doadas para as escolas municipais de Criciúma

Iniciativa é uma parceria entre a Gerência de Agricultura e Agronegócio e a Secretaria Municipal de Educação