Geral

Cachoeira é interditada por tempo indeterminado após queda que matou jovem em SC

Leticia Silva Budal, de 20 anos, morreu após cair aproximadamente 50 metros dentro da cachoeira

Divulgação

A cachoeira onde uma jovem caiu e morreu em Joinville está interditada por tempo indeterminado. A decisão foi publicada nas redes sociais do Recanto Nascentes Divinas, onde fica a cachoeira, nesta terça-feira (18). A universitária Leticia Silva Budal, de 20 anos, perdeu a vida ao cair aproximadamente 50 metros na região do Rio da Prata, no bairro Pirabeiraba.

Segundo a proprietária do Recanto Nascentes Divinas, Eliane Hamann, existem placas de sinalização durante o percurso que avisam sobre os perigos do local, como a altura íngreme e as pedras escorregadias. Porém, a tragédia fez com o Recanto repensasse a manutenção das atividades.

– Pretendemos fechar para sempre [a cachoeira]. Não queremos mais ninguém lá. Depois disso [do acidente]. Foi uma fatalidade – disse em entrevista ao G1 SC.

Divulgação

De acordo com a proprietária, o Recanto não tem condições de oferecer um guia para a trilha já que são poucas pessoas que se aventuram no percurso de aproximadamente 1h20, entre ida e volta.

Eliane contou ainda que a família da vítima era cliente do Recanto e costumava frequentar o ambiente para fazer piqueniques.

Acidente semelhante aconteceu em 2017

No dia 10 de janeiro de 2017, o Grupo de Resgate em Montanha (GRM) foi chamado para auxiliar nas buscas por um homem que desapareceu enquanto fazia a mesma trilha que Letícia fez na região do Rio da Prata, no Recanto das Nascente Divinas.

O resgate foi considerado de alto risco e envolveu vários profissionais. O homem foi encontrado pelos agentes em um dos “degraus” da mesma cachoeira já sem vida.

Como aconteceu a queda

Letícia fazia uma trilha com a família em um acampamento recreativo de Pirabeiraba, quando caiu na água e desapareceu. O caso aconteceu na tarde de sábado (15), mas o corpo da vítima só foi localizado no início da tarde deste domingo (16).

Segundo Robertson Christhopher Lach, que faz parte da equipe operacional do GRM, a suspeita é de que ela tenha se aproximado da borda da trilha para tentar ver a cachoeira e tenha escorregado nas pedras.

Lach explica que, neste local, existem duas cachoeiras. Uma de acesso mais fácil e a segunda, de acesso mais íngreme, que leva bem ao centro da cachoeira, em uma espécie de platô, onde finaliza a trilha — local em que a família estava.

— Nesta trilha, não dá pra ver a cachoeira de cima e, provavelmente, ela tentou chegar mais perto e, como lá tem muitas pedras lisas, ela pode ter escorregado e caído da altura de 50 metros — explica.

O resgate

Sua morte foi constatada pelos socorristas ainda no sábado, mas pela dificuldade de acesso à area do acidente e pela baixa visibildade durante a noite, o que interrompeu a operação de resgate, o corpo de Letícia só foi encontrado na tarde de domingo (16), após 10 horas de trabalho das equipes.

Mais de 40 pessoas se envolveram nas buscas, entre equipes do GRM e do Corpo de Bombeiros Voluntários. O helicóptero Águia da Polícia Militar também participou das buscas.

​Imagens de drone mostram percurso de cachoeira em que jovem caiu em Joinville; assista​

As equipes usaram cordas para chegar ao ponto exato da queda, colocaram o corpo em maca rígida e depois precisaram fazer uma trilha de 40 minutos em condições normais. Depois disso, o corpo foi entregue ao IML.

Na imagem acima, o ponto azul escuro mostra a base da trilha, de onde parte da equipe de resgate saiu. O círculo laranja foi onde o corpo foi encontrado. Já a sinalização em azul claro é de onde a vítima provavelmente caiu.

Investigação do caso

Conforme apurado pelo g1, a morte de Letícia é investigada pela 6ª Delegacia de Polícia de Joinville. De acordo com a Polícia Civil, o inquérito vai ser instaurado assim que os laudos periciais e demais diligências preliminares ficarem prontos.

*Com informações do G1 SC

 

Notícias Relacionadas

Jesse Koz: quem é o influenciador que viajava o mundo de fusca com cachorro e morreu em acidente

Objetivo da dupla era chegar ao Alasca em setembro. Desde 2017 viajando, Koz já tinha visitado 16 países. Junto de Dodongo, como o carro foi apelidado, Jesse percorria as Américas na companhia do cachorro, o Shurastey.

Hospital busca identificar homem desconhecido internado em estado grave em Criciúma

O homem é magro, cabelo preto bem curto e barba também. Pesa em média 65 kg e possuí aproximadamente 1,70m

Adoção e apadrinhamento afetivo são temas de evento em Criciúma

Ação é organizada pela Associação Beneficente Nossa Casa e Vara da Infância de Criciúma

Barbeiro é assassinado na frente de clientes em SC

A vítima foi identificada como Carlos Eduardo Leite Santos, de 18 anos; barbeiro atuava há cerca de três anos