Segurança

Cachorro invade escola e fere estudantes em SC

De acordo com a diretora do colégio, cão era da raça pit bull

Divulgação

Um cachorro de grande porte invadiu uma escola na tarde de quarta-feira (6) e feriu alunos em Porto União, no Norte Catarinense. O caso aconteceu no bairro Vice King, por volta das 14h. De acordo com o Corpo de Bombeiros, quatro estudantes foram atendidos com ferimentos e outros dois foram socorridos por crise nervosa.

Segundo Clea Regina Dolinski Store, diretora da Escola Estadual Nilo Peçanha, alunos do 1° ao 5° ano estavam de saída do colégio quando o cão, da raça pit bull, entrou no pátio. Ela conta que, inicialmente, o animal foi para cima de um aluno das séries iniciais, mas o pai da criança conteve o cão e o prendeu dentro de uma sala, enquanto a diretora ligava para a polícia e a equipe do abrigo animal para pedir auxílio.

– Nesse horário, os alunos mais velhos também já estavam chegando (6° ao 9° anos). Então recolhi todas as crianças, passei pra dentro do pátio e fechei. Depois, liguei para polícia e o abrigo, mas não fomos atendidos no primeiro chamado – conta.

Em seguida, a diretora diz que o animal foi solto e levado para fora da escola, mas permaneceu em frente ao local. Minutos depois, uma professora que estava chegando abriu o portão e o cão entrou novamente. Clea afirma que o pit bull parecia filhote e, por isso, era bastante brincalhão.

– Ele não estava feroz, só estava tentando brincar com as crianças. Primeiro, ele entrou na sala dos pequenininhos e saiu. Depois, entrou na sala do 8° ano. Lá, como os alunos começaram a gritar, ele se agitou e começou a pular nas crianças – lembra.

A diretora diz que quatro meninos, de 13 a 16 anos, ficaram com arranhões e marcas roxas nos braços e pernas causados pelas unhas e dentes do cão. Além disso, duas meninas de 13 se assustaram e tiveram uma crise de pânico.

Clea conta que o animal nunca tinha aparecido na escola antes e também não soube indicar se o animal tinha tutor. Ele chegou ao local, segundo ela, com uma corda de varal no pescoço e com bastante fome. Uma das professoras, inclusive, deu ração para ele antes da invasão às salas de aulas.

– Ele era um cachorro dócil, mas poderia ter sido pior. O culpado de tudo isso é o dono dele, por deixar solto na rua – desabafa Clea.

Os adolescentes foram atendidos pelos bombeiros no local e, em seguida, encaminhados à Unidade Básica de Saúde do bairro. Já o pit bull foi levado para o abrigo animal.

A Polícia Militar também esteve na escola. A reportagem tentou contato com a PM para saber se o tutor do animal já havia sido localizado, mas não teve retorno até o fechamento desta matéria.

Com informações do NSCTotal

Notícias Relacionadas

Grave acidente na BR-282 deixa uma pessoa morta e outra ferida em SC

Segundo a PRF, até o momento da publicação desta matéria, o trânsito fluía lentamente nos dois sentidos da rodovia

Greve de caminhoneiros tem apoio de 48% da categoria em SC

Santa Catarina é um dos Estados que mais apresenta "resistência" à greve, aponta pesquisa que ouviu mais de 2 mil caminhoneiros em todo o Brasil

São Ludgero antecipa para amanhã (26) a segunda dose da vacina contra Covid-19

A Sala de Vacinas funciona na ESF Margem Esquerda das 7 às 16 horas sem fechar ao meio-dia

Epagri amplia monitoramento do vento junto ao Porto de Imbituba

Ele explicou que a estação anemométrica foi instalada, a pedido do Porto, numa posição estratégica junto ao cais