Geral

Caixa paga auxílio emergencial para 4 milhões nascidos em julho

Pagamento faz parte do ciclo 2.

Divulgação

A Caixa Econômica Federal paga hoje (16) auxílio emergencial para 4 milhões de beneficiários nascidos em julho. O pagamento de hoje faz parte do ciclo 2, que começou pelos beneficiários nascidos em janeiro, no dia 28 de agosto. Essa etapa de pagamentos vai até 27 de outubro.

Neste ciclo, mais três grupos foram incluídos: trabalhadores que fizeram o cadastro nas agências dos Correios entre 2 de junho e 8 de julho; trabalhadores que fizeram a contestação pelo site da Caixa ou App Caixa Auxílio Emergencial de 3 de julho a 16 de agosto e foram considerados elegíveis; beneficiários que tenham recebido a primeira parcela em meses anteriores, mas que tiveram o benefício reavaliado em agosto. No caso das reavaliações, o benefício foi liberado novamente para 148 mil pessoas.

Os recursos podem ser movimentados por meio do aplicativo Caixa Tem. Com ele é possível pagar boletos e fazer compras na internet e nas maquininhas em mais de 1 milhão de estabelecimentos comerciais.

O calendário de pagamentos do auxílio emergencial é organizado em ciclos de crédito em conta poupança social digital e de saque em espécie. Os beneficiários recebem a parcela a que têm direito no período de acordo com o mês de nascimento. Para os beneficiários nascidos em julho, os saques e transferências serão liberados no dia 8 de outubro.

Com informações do site Agência Brasil

Notícias Relacionadas

Caixa não tem como filtrar classe de quem pede auxílio, diz Guimarães

Presidente do banco comentou pagamento de benefício a classes altas

Caixa inicia nesta sexta pagamento de FGTS; saiba como sacar

A Caixa Econômica Federal vai iniciar o depósito automático para quem tem conta poupança no banco, seguindo calendário de mês de nascimento.

Cerca de 12,4 milhões devem refazer cadastro no auxílio emergencial

Este é o total de inscritos com pedidos avaliados como “inconclusivos”

PF cumpre mandados contra acusados de fraudar auxílio emergencial

Grupo é acusado de burlar ao menos 45 auxílios do governos