Geral

Calhas d’água começam a ser substituídas no Malpi

As obras de conservação na estrutura do Museu estão sendo feitas conforme as orientações de preservação de bens culturais, ressalta a diretora

Divulgação

As tábuas das calhas que distribuem água para as unidades da ferraria, atafona, marcenaria e serraria começaram a ser trocadas nesta quinta-feira (09/09) no Museu ao Ar Livre Princesa Isabel (Malpi), de Orleans. Conforme à diretora do Malpi, Valdirene Böger Dorigon, as tábuas e as colunas de sustentação vão ser trocadas aos poucos. “Elas são retiradas e logo já são substituídas para não haver tanta interferência”, explicou.

As obras de conservação na estrutura do Museu estão sendo feitas conforme as orientações de preservação de bens culturais, ressalta a diretora. As madeiras receberam tratamento, com a aplicação de cupinicida e hidro-repelentes. A conservação também deve ser realizada nas duas rodas d’água, que terão substituição de madeiras deterioradas, incluindo as gavetas faltantes. Conforme a diretora do Malpi, as estruturas encontram-se em estado de degradação, por ação do tempo, por isso foi necessário a intervenção.

Contrapartida

O projeto de Conservação de unidades do Malpi está sendo realizado com recursos repassados por um termo de fomento com a Prefeitura de Orleans, por meio do Departamento de Cultura, no valor de R$ 50 mil. A previsão é que as obras sigam até dezembro. Em contrapartida, o Museu está capacitando os professores da rede municipal de ensino de Orleans.

Notícias Relacionadas

Mega-Sena: prêmio acumula e vai a R$ 55 milhões

Dezenas sorteadas: 05 - 14 - 23 - 46 - 48 - 52

Acusado de assédio, professor do IFSC é exonerado no Sul de SC

Servidor Público Federal, professor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina, IFSC, que foi acusado de assédio sexual foi exonerado da função

SC é o 4° Estado do país com menor preço médio de gasolina comum; veja valor por cidade

Dados são levantados pela ANP (Agência Nacional do Petróleo); na sexta-feira (1°) , governo de SC reduziu alíquota de ICMS sobre gasolina a 17%

Registros de racismo em SC crescem quase 20% em 2021

Santa Catarina é o segundo estado com maior número de registros de injúria racial, aponta Anuário de Segurança Pública; neste domingo celebra-se o dia Nacional de Combate à Discriminação Racial.