Turismo

Cânions do Sul está entre os Geoparques a serem avaliados pela Unesco em 2020

Isso representa mais um importante passo em busca da chancela que deve impulsionar o desenvolvimento econômico da região, especialmente por meio do turismo sustentável.

Divulgação/Kenia Valadares

Recentemente, a Unesco divulgou em seu site a lista oficial de novos territórios candidatos à Geoparque Mundial que serão submetidos à avaliação este ano e o Geoparque Cânions do Sul está entre as propostas confirmadas. Junto com o Seridó, no Rio Grande do Norte, representa o Brasil entre os 20 projetos, em diferentes continentes, que entraram no processo de avaliação. Atualmente, a Unesco conta com 147 Geoparques em 41 países. No país, temos apenas um: o Geoparque Araripe, no Ceará.

A confirmação foi recebida com entusiasmo por prefeitos, equipe técnica e demais apoiadores da iniciativa, pois representa mais um importante passo em busca da chancela que deve impulsionar o desenvolvimento econômico da região, especialmente por meio do turismo sustentável. O projeto é formado pelos municípios de Cambará do Sul, Mampituba e Torres (no Rio Grande do Sul), Praia Grande, Timbé do Sul, Jacinto Machado e Morro Grande (em Santa Catarina).

De acordo com a Unesco, para ser designada como Geoparque, a área deve ter patrimônio geológico de valor internacional. Isso é verificado por profissionais científicos que fazem uma avaliação global comparativa. Também são considerados como aspectos fundamentais para o reconhecimento: estrutura de gestão, visibilidade e colaboração em rede com outros geoparques.

Divulgação/Fabrício Magagnim

Entenda o processo de candidatura à Geoparque

Em junho de 2019, o Consórcio Intermunicipal Caminhos dos Cânions do Sul apresentou à Unesco a carta de manifestação de interesse de se tornar um Geoparque. Em novembro, foi enviado o dossiê contendo informações detalhadas sobre a relevância geológica do território, estrutura de gestão, ações educativas e de promoção do turismo, entre outros eixos de atuação do projeto. A inclusão na lista de geoparques aspirantes significa que o dossiê apresentado atendeu as primeiras informações do processo de aplicação. A próxima etapa é a visita de avaliadores representantes da Unesco no território para avaliação definitiva, que deve acontecer entre os meses de maio e agosto deste ano. Os documentos oficiais do processo de candidatura foram encaminhados à sede da Unesco, em Paris, por meio do Ministério das Relações Internacionais (Itamaraty) e do escritório da Unesco no Brasil.

Notícias Relacionadas

Prazo para pagamento da guia do alvará 2020 encerra dia 28 de fevereiro em Criciúma

Impressão dos boletos estão disponíveis no site da Prefeitura de Criciúma

Para guardar na memória: Maratonista Gabriel Garcia ganhará museu em 2020

Tricampeão mundial em corridas de longa distância, será imortalizada em um museu, no bairro de Vila Nova.

Novos conselheiros tutelares de Criciúma tomam posse no dia 10 de janeiro de 2020

Profissionais foram eleitos neste domingo (6), em processo eleitoral realizado no Ginásio Municipal Irmão Walmir Antônio Orsi

Com pouco espaço, Orçamento de 2020 terá menor investimento desde 2004

Equipe econômica defende novo pacto federativo para liberar gastos