Geral

‘Carnaval’ mobiliza polícia em Florianópolis e gera repercussão nacional

Aglomeração reuniu centenas de pessoas no Centro de Florianópolis na noite de sexta-feira (10).

Divulgação

Centenas de pessoas, música alta, ruas lotadas e desrespeito às regras sanitárias contra a Covid-19. Esse foi o cenário no Centro de Florianópolis na noite de sexta-feira (11). O flagrante do “Carnaval” fora de época na capital catarinense repercutiu em todo o país depois que uma página denunciou a aglomeração.

A página “Brasil fede Covid” publicou o vídeo na manhã deste sábado e rapidamente viralizou. “Dava pra ouvir aqui de casa”, escreveu uma internauta. O tenente coronel Diogo Cidral de Lima, comandante do 4º BPM (Batalhão de Polícia Militar), confirmou a aglomeração no Centro da cidade.

A denúncia de perturbação foi recebida por volta de meia-noite e, segundo o comandante, a festa foi dispersada pouco depois de 1h30. “Não recebemos como ‘carnaval’, tivemos denúncias de aglomeração em via pública, na região da Vitor Meirelles e constatamos uma grande aglomeração de pessoas. A região estava cheia, tomada de pessoas”, fala.

O comandante destaca, ainda, que a Polícia Militar só atua no que diz respeito à segurança e esteve no local após a denúncia. “Esse é um problema de saúde pública, nós atuamos na questão de segurança e apenas no combate à pandemia quando solicitado o apoio da vigilância”, diz.

Ainda de acordo com o comandante, não houve registro de conflito e a dispersão foi feita pacificamente. “Solicitamos que desocupassem o local, não houve contratempos. Mas, aquela região já é um problema antigo”, destaca.

O comandante ressalta, ainda, que já solicitou à prefeitura a revisão dos horários dos alvarás dos comércios do local. Ele explica que há diversas conveniências na região e, com isso, as pessoas são abastecidas e se reúnem na rua, gerando esse tipo de situação.

Com informações do site ND Mais

Notícias Relacionadas

Amurel recomenda que municípios adotem nova quarentena por causa da Covid-19

Associação dos Municípios da Região de Laguna (Amurel) contempla 18 prefeituras. A situação da região é considerada gravíssima pelo governo de Santa Catarina em relação à doença.

Com investimento de R$ 3,9 milhões, Estado entrega unidades de assistência social em Armazém, Rio do Oeste, Lontras e Florianópolis

Cada uma das unidades conta com sala de atendimento familiar, administração, recepção, cozinha, banheiro, área de serviço, sala multiuso, área externa coberta e mobília.

Em três meses, PGE atuou em cerca de 270 ações judiciais e emitiu 36 pareceres jurídicos sobre Covid-19

A Procuradoria-Geral do Estado (PGE) atuou de forma judicial e administrativa para dar suporte às decisões do Poder Executivo e garantir o cumprimento das determinações para conter o avanço do novo coronavírus no Estado.

Clínicas e laboratórios particulares de Braço do Norte terão que informar a Prefeitura sobre exames para Covid-19 realizados

O Decreto 026/2020, assinado pelo prefeito, Beto Kuerten Marcelino, na noite deste domingo (12), visa garantir a transparência sobre os dados da doença no Município.