Trânsito

Carnaval termina sem mortes nas rodovias estaduais pelo segundo ano seguido

Em 2019, também não houve morte nas SCs, marca histórica obtida após 15 anos.

Divulgação/Secom

Pelo segundo ano consecutivo, as rodovias estaduais de Santa Catarina não tiveram registro de morte durante o Carnaval. Na Operação Alegria 2020, realizada pela Polícia Militar por meio do Comando de Policiamento Rodoviário (CPMR), foram abordados 11.470 veículos em 432 barreiras de trânsito. Em 2019, também não houve morte nas SCs, marca histórica obtida após 15 anos.

A operação teve início às 18h de sexta-feira, dia 21, e se estendeu até as 8h da Quarta-feira de Cinzas, 26. Durante este período foram registrados 92 acidentes, envolvendo 152 veículos. No total, 74 pessoas ficaram feridas.

A Polícia Militar realizou ações com a finalidade de proporcionar conforto, fluidez e segurança aos usuários das rodovias estaduais catarinenses

Flagrante de embriaguez ao volante aumenta 245%

Um dos principais focos da Operação Alegria foi a embriaguez ao volante. Durante a fiscalização, 550 motoristas foram flagrados embriagados. Um aumento de 245% em relação a 2019, quando houve 159 registros.

Durante a operação deste ano a PMRv também registrou 305 autuações pelo não uso do cinto de segurança, 152 por ultrapassagens irregulares e 109 pelo mau estado de conservação dos veículos, o que coloca em risco os outros usuários.

Dados da Operação Alegria

2020
92 acidentes, sendo 49 com vítimas, envolvendo 152 veículos e causando ferimentos em 74 pessoas

2019
91 acidentes, sendo 48 com vítimas, envolvendo 162 veículos e causando ferimentos em 64 pessoas

Notícias Relacionadas

Ministério da Saúde atualiza informações sobre covid-19

Novo coronavírus já infectou mais de 2,8 milhões de brasileiros.

Tubarão registrou nesta quarta-feira 2.893 casos confirmados de Covid-19

2.067 pacientes estão recuperados, o que corresponde a aproximadamente 72% dos contaminados.

Criciúma: Quantidade de afastamentos e remédios distribuídos aumentam

Relatório da Câmara da Saúde do Observatório Social aponta que a média de afastamentos vem aumentando nos últimos três anos.

Agosto Lilás: Saúde e Assistência social no combate à violência contra a mulher

Criciúma oferece acolhimento, atendimento médico e psicológico por meio das secretarias de Saúde e da Assistência Social e Habitação