Saúde

Centro de Reabilitação Cardiopulmonar Pós-Covid completa um ano com números positivos em Criciúma

Em 12 meses, foram mais de mil pacientes, sendo que 310 receberam alta. Além disso, o centro contou com mais de 53,3 mil procedimentos realizados

Divulgação

Um espaço todo dedicado à recuperação de pacientes curados do coronavírus. Este é o papel do Centro de Reabilitação Cardiopulmonar Pós-Covid, que completa um ano nesta terça-feira (28). O local já atendeu quase mil pacientes neste período, sendo que 310 pessoas já completaram o tratamento e receberam alta. Nesta manhã, a Secretaria Municipal de Saúde promoveu um ato para marcar o aniversário e celebrar os bons números do espaço.

Aberto no dia 28 de outubro de 2020, o local possui psicólogo, nutricionista, enfermeiro, fisioterapeuta, médico do esporte, pneumologista e profissional de educação física para atender aos pacientes. “Somos sobreviventes, outros não tiveram a sorte que nós tivemos de poder passar pela reabilitação. Devemos sempre servir de exemplo para as outras pessoas. Hoje é um dia de agradecer muito a todos que contribuíram para este local e com único objetivo de salvar vidas”, reforçou o prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro.

O centro foi o primeiro atender integralmente pelo Sistema Único de Saúde (SUS). “Esse centro de reabilitação é um local de restauração de muitas vidas, muitos chegam em cadeira de rodas e saem daqui caminhando. Este espaço foi o primeiro e transformou em referência em nível nacional. Completamos um ano de muitas lutas, mas também de muitas glórias”, frisou o secretário de municipal de Saúde, Acélio Casagrande.

No ato, também ocorreu uma homenagem a um dos pacientes do local, Luiz Fernando Cunha Martins, que ficou 35 dias no hospital. “O Centro de Reabilitação foi uma ideia que eu tive e conseguimos tirar do papel. Graças a isso, em um ano, já realizamos mais de 32 mil procedimentos em consultas, totalizando mais de 53,3 mil procedimentos. É uma alegria ver cada um dos 310 pacientes recebendo alta e concluindo o tratamento, pois sabemos a importância da reabilitação na vida pós-covid”, frisou médico e coordenador do Centro de Reabilitação, Luiz Carlos Fontana.

Notícias Relacionadas

Engenheiro da Famor esclarece aos vereadores de Orleans sobre trabalhos realizados

Na Ordem do Dia, foram aprovados Projeto de Lei Complementar, Moção de Apoio, Requerimento e Indicação.

Um projeto de lei e seis proposições pautam sessão do Legislativo de Lauro Müller

Atletas de Muay Thai, Karatê e Jiu Jitsu de Criciúma conquistam pódio em competições

Disputas foram no Rio de Janeiro e em Videira

“Ela era o tesouro da vida dele”, diz tia de policial morto pela filha em SC

Neife Werlang, de 46 anos, foi morto na sexta-feira (18) em São Miguel do Oeste; duas suspeitas estão apreendidas em Chapecó