Saúde

Cerca de 300 servidores da saúde de Florianópolis estão afastados por Covid-19

O secretário de Saúde do município explicou a necessidade de novas contratações e ressaltou como a falta de servidores prejudica o atendimento

Divulgação

Cerca de 300 servidores da saúde em Florianópolis tiveram que ser afastados por suspeita ou confirmação de Covid-19. As confirmação foi feita nesta quarta-feira (12) pela prefeitura, que afirmou que estão contratando mais profissionais. As informações são do g1 SC.

De acordo com o Monitor do Coronavírus do NSC Total, a Capital lidera os casos ativos de Covid-19 no Estado, com 5.569 até a atualização mais recente. O município não informou o total de servidores na rede até o momento da publicação da matéria.

Ainda, a Secretária Estadual de Saúde disse estar levantando o número de servidores afastados em função do coronavírus. As estatísticas sobre a rede privada estão sendo apuradas pela Federação dos Hospitais e Estabelecimentos de Serviços de Saúde do Estado de Santa Catarina (Fehoesc).

Novas contratações são para amenizar prejuízo no tratamento

O secretário de Saúde de Florianópolis, Carlos Alberto Justo da Silva, explicou a necessidade de novas contratações e ressaltou como a falta de servidores prejudica o atendimento.

— Começa a faltar em alguns centros de saúde, que estamos tentando contornar atualmente fechando mais cedo, deslocando equipes de um lado para o outro. Mas nós estamos precisando desses servidores para manter o atendimento e, além disso, para ampliar aquelas condições que nós estabelecemos como prioritárias. Como, por exemplo, abrir os novos centros de testagem — disse o secretário.

Os médicos sentem que o trabalho de combate à pandemia voltou a ficar ainda mais intenso. Segundo o Sindicato dos Médicos do Estado Santa Catarina (Simesc), boa parte deles se divide entre diferentes unidades de saúde.

— Os médicos e todos os nossos colegas estão sobrecarregados, estão trabalhando na sua capacidade limite, muitos estão afastados por também terem sido contaminados pela doença — explica a diretora do Simesc, Juliane Ferrari.

A dirigente ainda complementa:

— Então realmente a gente pede que a população entenda que nós temos uma capacidade limitada de atendimento e que a gente está realmente se doando e fazendo o nosso melhor.

Para amenizar os prejuízos, na semana passada a Secretaria de Saúde da Capital abriu dois processos para contratar 280 profissionais da saúde, entre eles, médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem. A prefeitura comunicou que de todas as vagas abertas na área da saúde, 44 foram preenchidas até a tarde desta quarta.

Os contratos são temporários, de três meses, podendo ser renovados por mais três. Todos que estão recebendo o convite do município estavam no chamado cadastro reserva.

Com informações do NSCTotal

Notícias Relacionadas

Saúde lança nova versão da caderneta de saúde para crianças

Novo modelo será enviado aos estados e municipios até março

Cachoeira é interditada por tempo indeterminado após queda que matou jovem em SC

Leticia Silva Budal, de 20 anos, morreu após cair aproximadamente 50 metros dentro da cachoeira

SC tem 20 vezes mais pacientes em tratamento contra Covid do que no Natal

Em 25 de dezembro, estado tinha 1.987 casos ativos contra 45.915 de sexta-feira. SC enfrenta filas nos postos de saúde e unidades fechadas por causa do afastamento de profissionais da área.

Um ano de vacinação contra Covid-19 com início da imunização de crianças

A vacinação de crianças de 5 a 11 anos é a forma que SC celebra data