Geral

Chuvas deixam ao menos 84 mortos no Grande Recife

Há 12 pontos de deslizamentos, nos quais os bombeiros realizam as buscas

Divulgação

O número de mortos pelos estragos provocados pelas chuvas no Grande Recife entre quarta (25) e este domingo (29) subiu para 84, sendo que 79 delas aconteceram desde sexta (27), segundo dados atualizados do governo de Pernambuco.

O número de desaparecidos no estado agora é incerto, disse o governador Paulo Câmara (PSB) durante entrevista coletiva. O balanço anterior, divulgado por volta das 14h30, falava em 56 desaparecidos.

— Esse número ainda não temos com precisão, mas ainda há relatos de vítimas dos acidentes das chuvas que não foram localizadas. O trabalho de buscas vai continuar até termos condições de identificação de todos os desaparecidos — disse o governador.

Há 12 pontos de deslizamentos, nos quais os bombeiros realizam as buscas. Os dados são da Central de Operações e do Centro Integrado de Comando e Controle Regional (CICCR) do estado.

Até sábado (28), os dados oficiais indicavam 35 óbitos. Dado o grande número de desaparecidos, o número ainda pode subir mais.

Também há registro de 3.957 desabrigados, sobretudo nos municípios da região metropolitana do Recife e na Zona da Mata, e 533 desalojados.

O impacto causado pelas chuvas levou nove municípios a decretarem situação de emergência: Recife, Olinda, Jaboatão dos Guararapes, São José da Coroa Grande, Moreno, Nazaré da Mata, Macaparana, Cabo de Santo Agostinho e São Vicente Ferrer.

Mais cedo, o ministro do Desenvolvimento Regional, Daniel Ferreira, deu uma entrevista coletiva na capital pernambucana na qual confirmou as 56 pessoas desaparecidas, além de 25 feridas.

— Mesmo o governo do estado e o município tendo as Defesas Civis muito bem estruturadas, são Defesas Civis reconhecidas nacionalmente, uma chuva dessa magnitude causa estragos em qualquer município do Brasil — disse Ferreira.

Ele disse que as equipes permanecerão na região enquanto for necessário e que a população deve manter as medidas protetivas, já que há previsão de chuva para os próximos dias também.

O presidente Jair Bolsonaro (PL), em rede social, disse que o governo disponibilizou todos os meios para socorrer as famílias atingidas e que nesta segunda-feira (30) de manhã estará no Recife.

O ministro foi à capital pernambucana para se reunir com defesas civis locais e estava acompanhado dos ministros Marcelo Queiroga (Saúde), Carlos Brito (Turismo) e Ronaldo Bento (Cidadania).

O grupo sobrevoou as áreas mais atingidas, como o Jardim Monte Verde, no bairro do Ibura, zona sul da capital, onde 20 pessoas morreram num deslizamento de terra.

A prefeitura do Recife pediu para 32 mil famílias que vivem em áreas de risco deixarem suas casas e buscarem os abrigos municipais ou irem para residências de amigos ou familiares.

Muitas, porém, estão isoladas e não conseguem deixar suas casas ou não têm para onde ir.

Só entre as 23h desta sexta (27) e as 11h deste sábado foram registradas chuvas que chegaram a 236 milímetros em alguns pontos da capital pernambucana, de acordo com a Defesa Civil. Isso equivale a mais de 70% do previsto para todo o mês de maio na cidade, que é de 328,9 milímetros.

As buscas foram retomadas neste domingo e envolvem equipes do Exército, do Corpo de Bombeiros, das prefeituras e do governo do estado, além de voluntários.

A primeira das 56 mortes foi registrada na quarta-feira.

Reportagem de Marcelo Toledo e José Matheus Santos, com informações do NSCTotal

Notícias Relacionadas

Balneário Rincão ganha rota gastronômica com 26 locais para conhecer

Iniciativa faz parte do Plano Municipal de Turismo e visa transformar a cidade em um destino turístico durante o ano inteiro

Região Sul do país tem melhora nas desigualdades sociais em saúde, diz FioCruz

Mesmo com a “ligeira redução”, como define a FioCruz, 65 dos 84 municípios que estiveram classificados na lista dos mais desiguais da Região Sul no início da pandemia permanecem nessa condição

SC tem aumento de 271% dos casos confirmados de dengue no 1º semestre de 2022

No Estado, 77 pessoas tiveram mortes confirmadas pela dengue neste ano

Criança de 2 anos é atropelada por ônibus em SC

Bombeiros informaram que a menina teve ferimentos graves e foi levada ao hospital; ela sofreu fraturas expostas