Esporte

Ciclista de Lauro Müller se destaca em competições de mountain bike pelo Estado

Alex Dias Teixeira tem 52 anos é um colecionador de troféus e medalhas. Atleta busca apoio para continuar representando a região, junto com equipe do Guatá.

Fotos: Divulgação

Ele tem 52 anos e muita força nas pernas para vencer qualquer desafio, em especial no mountain bike. O ciclista Alex Dias Teixeira é natural de Lauro Müller e vem se destacando cada vez mais nas competições de ciclismo pelo Estado. Somente neste ano, Alex foi campeão duas vezes na sua categoria, a Master C-1 (50 a 55 anos) e conquistou outros dois 2° lugares.

Uma fatalidade fez Alex largar o motocross e praticar o ciclismo. “Eu estava no motocross e depois do acidente que tirou a vida do tricampeão brasileiro e meu amigo Marronzinho de Laguna, larguei o esporte e migrei para o mountain bike. Comecei a pedalar como hobby com o pessoal nos finais de semana e faz um ano que comecei a treinar para competir”, conta Alex.

O ciclista é natural de Lauro Müller, morou durante 14 anos em Tubarão e retornou há quatro anos para a cidade onde nasceu. Desde então, intensificou a prática do esporte. “Tive bastante apoio dos amigos, como por exemplo o campeão brasileiro e lauromüllense Alberto Serafim e, agora nos últimos sete meses, estou treinando junto com o Samuel Mariot, que também já foi várias vezes campeão”, comenta o ciclista.

Alex e Alberto (D), já participaram de algumas provas juntos – Foto: Divulgação

Juntos, integram a equipe de ciclismo do distrito do Guatá, em Lauro Müller. Ele também mantém sua rotina de treino pedalando de 3 a 4 horas por dia. Sua esposa também lhe acompanha, inclusive em algumas provas.

Fotos: Divulgação

Competições

Dentre as vitórias, destaque para a primeira colocação na Copa Free Force realizada em  Camboriú,  Copa Soul de MTB realizada em Laguna consagrando-se em segundo lugar na sua categoria e, por último, campeão na sua categoria no 9° Desafio de Ciclismo da Serra do Rio do Rastro.

Alex ficou com a 2ª colocação na última competição que participou realizada em Palhoça, mesmo participando com uma costela quebrada. “Foi uma corrida linda e participei com uma costela quebrada. Fui mais para pontuar e aí deu tudo certo. Consegui um segundo lugar. O cara que tirou em primeiro conhecia bem o traçado e as trilhas então, ficou fácil para ele”, comentou Alex.

  • 29067192_1801964119860372_7020459847236054804_n
  • 30582287_1832459630144154_3213078829791702531_n
  • 28685233_1794406010616183_5936603125712600323_n
  • 28276502_1787436811313103_4584751991192322434_n
  • 23659546_1686927378030714_6777141603453796913_n

O escasso apoio ao esporte

O ciclismo atualmente é um dos esportes que mais ganha adeptos no Sul do Estado. De amador a profissional, Alex afirma que o apoio de patrocinadores são de extrema importância o surgimento de futuros atletas que representem a cidade e a região em competições estaduais e nacionais. “Sei que os empresários têm suas atenções voltadas preferencialmente para o futebol. O ciclismo é muito forte. Acredito que se eles investissem também neste esporte, teriam um resultado bastante positivo”, destaca.

Além do empresariado, Alex convida o Poder Público Municipal a também apoiar seus atletas. “Fica o convite. Se alguém tiver interesse em nos patrocinar, seria muito importante, pois estaria fortalecendo a marca da empresa e e o nome da cidade em competições”, finaliza Alex.

O próximo desafio de Alex é a Copa Soul que acontece em Rio do Sul no próximo dia 06 de maio. Logo após, volta a competir na Free Force em agosto pela sua categoria.

Notícias Relacionadas

Ciclistas organizam mobilização a favor de acostamentos nas SCs-441 e 100

Serra do Rio do Rastro será interditada no próximo domingo para realização de prova

Atenção para interdição da Serra do Rio do Rastro neste domingo

Prova de triathlon extremo passará pela Serra do Rio do Rastro neste sábado