Saúde

Com 97,8% de ocupação, SC possui apenas 2 leitos pediátricos disponíveis no sistema de saúde

Conforme boletim da SES (Secretaria de Estado da Saúde) leitos livres estão na região da Foz do Rio Itajaí. Outros 90 acolhem crianças em estado grave

Divulgação

Dados disponibilizados no boletim epidemiológico do coronavírus, mostram que, em Santa Catarina, a ocupação de leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) pediátricos está em 97,8%, com 90 leitos sendo utilizados, restando somente dois livres, na região da Foz do Rio Itajaí.

As informações foram coletadas e divulgadas pela SES (Secretaria de Estado da Saúde). A partir delas, é possível observar que apenas um dos leitos está ocupado em decorrência da Covid-19, na Grande Florianópolis, sendo os outros 89 por demais enfermidades.

A grande maioria das regiões, inclusive, atingiu sua capacidade, e estão com 100% de ocupação.

Confira a capacidade e a ocupação dos leitos pediátricos por região em SC:

Grande Florianópolis: 20 leitos, sendo 1 internação por Covid-19 e outras 19 por demais enfermidades, ocupando 100% de sua capacidade;
Foz do Rio Itajaí: 9 leitos, sendo 7 internações por demais enfermidades, ocupando 77,8% de sua capacidade;
Grande Oeste: 6 leitos, sendo 6 internações por demais enfermidades, ocupando 100% de sua capacidade;
Meio-Oeste e Serra: 13 leitos, sendo 13 internações por demais enfermidades, ocupando 100% de sua capacidade;
Planalto Norte e Nordeste: 21 leitos, sendo 21 internações por demais enfermidades, ocupando 100% de sua capacidade;
Sul: 3 leitos, sendo 3 internações por demais enfermidades, ocupando 100% de sua capacidade;
Vale do Itajaí: 20 leitos, sendo 20 internações por demais enfermidades, ocupando 100% de sua capacidade.
Diante do preocupante cenário, um contraponto foi requerido à SES, para explicar a situação. A matéria aguarda um posicionamento do órgão.

Leitos UTI adulto

Enquanto isso, o Estado opera com 85 leitos de UTI adulto livres. No momento, há 786 leitos ativos, sendo 46 ocupados por pacientes com Covid-19 e outros 655 ocupados em decorrência de demais enfermidades. A taxa de ocupação é de 89,2%.

Por região, há:

144 leitos ativos na Grande Florianópolis. Desses, 8 estão ocupados por Covid-19 e 123 por demais enfermidades, restando 13 leitos livres e deixando a ocupação em 91%;
35 leitos ativos na Foz do Rio Itajaí. Desses, 5 estão ocupados por Covid-19 e 30 por demais enfermidades, restando nenhum leito livre e deixando a ocupação em 100%;
50 leitos ativos no Grande Oeste. Desses, 2 estão ocupados por Covid-19 e 47 por demais enfermidades, restando 1 leito livre e deixando a ocupação em 98%;
107 leitos ativos no Meio-Oeste e Serra. Desses, 1 estão ocupados por Covid-19 e 99 por demais enfermidades, restando 7 leitos livres e deixando a ocupação em 93,5%;
197 leitos ativos no Planalto Norte e Nordeste. Desses, 21 estão ocupados por Covid-19 e 145 por demais enfermidades, restando 31 leitos livres e deixando a ocupação em 84,3%;
118 leitos ativos no Sul. Desses, 1 estão ocupados por Covid-19 e 96 por demais enfermidades, restando 21 leitos livres e deixando a ocupação em 82,2%;
135 leitos ativos no Vale do Itajaí. Desses, 8 estão ocupados por Covid-19 e 115 por demais enfermidades, restando 12 leitos livres e deixando a ocupação em 91,1%.

Nenhuma região aguarda no momento por transferência para leitos de UTI da Covid-19.

Com informações do ND+

Notícias Relacionadas

Cachorro “aussaltante” é flagrado ao levar salame de padaria em Criciúma; veja vídeo

Tutor do animal se dispôs a pagar pelo prejuízo, mas padaria deixou salame de cortesia

Sequestro relâmpago acaba em grave acidente em SC

Duas pessoas foram feitas reféns no sequestro relâmpago; o criminoso tomou a direção do carro, mas bateu em seguida

Cidades da Serra têm alta de até 60% na economia em maio incomum com neve

Restaurantes, lojas e postos de combustíveis reforçaram lucros com "boom" de turistas

Serra do Corvo Branco é liberada de Urubici até o corte

Equipes coordenadas pela Secretaria de Estado da Infraestrutura e Mobilidade (SIE) trabalham na limpeza da rodovia e na recuperação de encostas há cerca de 10 dias, quando fortes chuvas atingiram Santa Catarina