Geral

Com chegada do coronavírus, campanha contra gripe é antecipada

Sintomas iniciais da doença podem ser confundidos com os do vírus. Campanha realizada pelo Ministério da Saúde disponibilizará 75 milhões de doses, 15 milhões a mais do que no ano anterior.

Foto: Ricardo Wolffenbuttel / Secom

Com o objetivo de descartar casos e acelerar o diagnóstico do coronavírus, o Ministério da Saúde anunciou uma antecipação da Campanha Nacional de Vacinação. A medida, que tinha início previsto para a segunda quinzena de abril, teve alteração e deve iniciar no dia 23 de março. No início, os sintomas do vírus que têm se espalhado por diversos países são os mesmos de uma gripe comum no seu estágio inicial.

De acordo com a gerente de Vigilância em Saúde de Criciúma, Andréia Bertoncini Pereira, com a chegada do coronavírus as pessoas estão de certa forma mais cautelosas. “Os cuidados e as medidas de prevenção são as mesmas, então acredito que as pessoas terão maior cuidado ao se vacinarem. Faremos uma mobilização no início da campanha com o apoio dos veículos de comunicação, além do dia D, e faremos tudo que tiver ao nosso alcance para gerar essa mobilização”, enfatiza.

Ainda conforme a gerente, detalhes sobre a campanha ainda serão tratados com a Secretaria de Saúde do Estado e repassados para a população. Assuntos como o calendário de vacinação e as doses disponibilizadas ainda não estão definidos para o município de Criciúma. “Nós teremos uma reunião que definirá exatamente as datas da nossa região, seguiremos o que Secretaria determinar. Todo estoque de vacina primeiro passa por eles para depois vir para o município”, ressalta.

Em Criciúma, caso suspeito era de uma criança

Uma criança de nove anos estava com suspeita de coronavírus em Criciúma. Os sintomas foram apresentados após a chegada de uma viagem. A criança foi encaminhada ao Hospital da Unimed e agora estava sendo monitorada pela Secretaria do Estado da Saúde de Santa Catarina. Hoje, dia 4, os resultados das amostras e exames coletados devem ser entregues. Segundo a Secretaria de Saúde do município, há uma grande chance do caso não ser confirmado, pois os sintomas se assemelham com uma sinusite.

Equipes de saúde se reúnem

É preciso estar atento às recomendações de prevenção caso algum caso suspeito do coronavírus seja confirmado na região. Para contribuir com isso, na tarde de ontem, dia 3, a Gerência Regional de Saúde, juntamente com os representantes dos doze municípios que compõe a Associação dos Municípios da Região Carbonífera (Amrec) participaram de uma reunião para debater as orientações conforme preconiza o Ministério da Saúde e a Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive). Ao todo, participaram 25 profissionais das equipes de Vigilância Epidemiológica e de Atenção Primária à Saúde. “Apresentamos e seguimos as orientações da nota técnica e o plano de contingencia do estado, que é o que nos norteia nesse enfretamento. E foi isso que passamos para os municípios”, ressalta a enfermeira do setor de imunização e doenças preveníveis, Angela Rosso.

Recomendações foram apresentadas

Como o coronavírus é transmitido por gotículas respiratórias e contato com lugares contaminados, os profissionais devem ter cuidado com a higiene das mãos e utilizar os equipamentos corretos, como óculos de proteção, máscara cirúrgica e luvas de procedimento. Tanto os pacientes com casos suspeitos ou confirmados, quanto os acompanhantes, também devem usar lenços de papel ao tossir ou espirrar e higienizar as mãos com água e sabonete líquido ou álcool gel. “Foram dadas orientações básicas e números atualizados do Ministério da Saúde e da Secretaria de Saúde de Santa Catarina. Foram passadas informações sobre medidas preventivas, triagem para coleta de material para análise de casos suspeitos, critérios para classificar como caso suspeito e orientações à população”, finaliza Andréia.

Com informações do site TNSul

Notícias Relacionadas

Prefeito de Nova Veneza assina decreto de formação da Comissão de Acompanhamento, Controle, Prevenção e Monitoramento ao Coronavírus

Nova Veneza não tem casos confirmados da doença, apenas pessoas em isolamento domiciliar que já foram acompanhados, mas devem permanecer em quarentena pois chegaram de viagem.

Coronavírus em SC: Governador planeja retomada gradativa da atividade econômica e projeta 713 novos leitos de UTI

O objetivo é adequar as medidas de isolamento à necessidade dos catarinenses com segurança.

Santa Catarina registra dois novos casos de coronavírus e divulga plano de contingência para enfrentar a doença

Terceira fase da campanha de vacinação contra influenza inicia nesta segunda-feira

Criciúma terá ponto estratégico para moradores da região central no início da nova fase